Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanHebrewItalianJapanesePortugueseRussianSpanish

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA

A palavra “Adventista” vem de “advento” e significa: Vinda, chegada, aparecimento, começo ou o que está a espera. Os legalistas (Fariseus) viviam tentando Yahshua, os apóstolos, e continuam perturbando a vida dos crentes de hoje através do adventismo e eu te mostrar o porquê. Você vai entender o porque o Adventismo é o ressurgimento do farisaísmo.

I. A SUA ORIGEM:
Alguns podem admitir que a sua fundadora foi Ellen G. White, mas na realidade, Willian Miller é reverenciado pelos próprios adventistas como o seu fundador, apesar de não observar o sábado como dia de descanso e não ter aceito a teoria do Santuário.
Willian Miller nasceu em 1782, em Pittsfield, Massachussetts e morreu em 1849. Era de uma família Batista. Como pregador, Miller começou a dizer que dentro de 20 anos Cristo voltaria à Terra para o julgamento. Com a data marcada, muitos fazendeiros venderam a suas propriedades ficando pobres e iludidos. Muitos até se desviaram para o ceticismo e até para o espiritismo.
Após a falha desta profecia acerca da volta de Cristo, seguidores de Miller se dividiram em pequenos grupos liderados por Hiram Edson.

A seita adventista tem vários nomes: Igreja Cristã Adventista, União da Vida e Advento, Adventista da Promessa e, em 1860, foi organizada oficialmente a igreja, com o nome de Adventistas do Sétimo Dia. Baseados em revelações e visões da senhora Ellen G. White, que era considerada profetiza, e outros lideres.

II. REFUTAÇÃO DAS DOUTRINAS:
Duas doutrinas básicas que levaram os Adventistas a desenvolverem outras heresias:
1. PROFETIZAR O DIA DA VOLTA DE CRISTO:
REFUTAÇÃO: Mateus 24:36-44; 25:13; Marcos 13:32,33 e At 1:7, 16
2. CONSIDERAR A ELLEN WHITE COMO PROFETISA:
REFUTAÇÃO: Lucas 16:16 e Hebreus 1:1,2

A ANIQUILAÇÃO TOTAL DOS ÍMPIOS: Após o julgamento, os
ímpios deixarão de existir, isso é heresia:

REFUTAÇÃO
A BÍBLIA MOSTRA QUE O LAGO DE FOGO É UM LUGAR DE CASTIGO: Mateus 25:46 e 23:33
O LAGO DE FOGO É UM LUGAR DE TREVAS: Mateus 22:13 e 25:30
O LAGO DE FOGO É UM LUGAR DE SOFRIMENTO ETERNO: Mateus 5:22, 29,30, 25:41,46 e Apocalipse 14:10,11.

QUANTO A OBRA DE YAHSHUA: Para os Adventistas, Cristo entrou no santuário celeste em 1844, para purificação dos pecados. Cristo iniciou a obra expiatória e até agora não está completa. Sendo assim, ninguém pode ter certeza da Salvação.
REFUTAÇÃO: A obra que fez é completa e perfeita: Hebreus 1:3; 9:23-28, 12:2 e Romanos 8:38,39.

QUANTOS AOS ESCRITOS DE ELLEN G. WHITE: Os Adventistas atribuem
aos escritos de White como revelações divinas.
REFUTAÇÃO: A própria Palavra de Deus nos adverte sobre os escritos fora das Escrituras: Gálatas 1:6,7.

A GUARDA DO SÁBADO E DAS ORDENANÇAS DA LEI: A guarda do sábado é o principal ponto de controvérsia da doutrina Adventistas do Sétimo Dia. Afirma a Ellen White ter sido levada ao Céu por um anjo até o lugar santíssimo, e ter visto a arca que esse anjo abriu mostrando a ela os 10 mandamentos. Desses, o 4º mandamento brilhava mais. Ela ensina que o sábado é o selo de Deus para a igreja; quem não guarda o sábado receberá o sinal da besta, que por sua vez é o decreto dominical (zero por cento de estudo escatológico, pois a besta é um papa e a prostituta babilônia o vaticano, os profetas do Antigo Testamento declaram o anti-messias saindo de Nínive, ou seja, o atual Iraque), esta lei deve ser guardada como condição para se ter a vida eterna; o próprio Messias e os apóstolos guardaram esta lei;
REFUTAÇÃO: Não há qualquer preconceito contra os Adventistas em guardarem o sábado, o problema é fazerem deste ensino um escândalo contras quem não observam a guarda deste dia como regra de fé.
1. O sábado era um sinal entre Deus e o povo judeu: Êxodo 31:12-17
2. Não há somente uma passagem no Novo Testamento quanto à observância do sábado como um preceito essencial, muito menos como requisito para a Salvação. O sábado como a Lei no todo foi cravada na cruz: Colossenses 2:14, Romanos 3:20, 10:4, Efésios 2:5, Gálatas 2:16, 3:2,3, 5:1,4,6,9.
3. No concílio de Jerusalém não houve nenhuma prescrição: Atos 15:1-34
4. 9 dos 10 MANDAMENTOS constam no Novo Testamento, exceto o Sábado.

Vejamos:
I – Não ter outros deuses: Êxodo 20:3 – Atos 14:15
II – Não fazer imagem de escultura: Êxodo 20:4 – 1 João 5:21
III – Usar o Nome do Deus em falsidade e mentira: Êxodo 20:7 – Tiago 5:12
IV – Guardar o sábado: Êxodo 20:8 – ?????
V – Honrar os pais: Êxodo 20:12 – Efésios 6:1
VI – Não matar: Êxodo 20:14 – Romanos 13:9
VII – Não adulterar: Êxodo 20:14 – Romanos 13:9
VIII – Não furtar: Êxodo 20:15 – Romanos 13:9
IX – Não dar falso testemunho: Êxodo 20:16 – Colossenses 3:9
X – Não cobiçar: Êxodo 20:17 – Romanos 13:9

5. Não somente o Messias foi acusado por quebrar o sábado como seus discípulos também, pois o verdadeiro Shabat será o Reinado do Messias no sétimo milênio: Mateus 12:1-13, Lucas 5:17,18 e João 9:14:16, 5:16-18 – Sem citar o momento em que Yahshua mandou um homem trabalhar num sábado: Lucas 5:9-18.

CONCLUSÃO: Selo da Besta profetizado em Apocalipse 13:16, é um sinal na mão ou na testa do que prestar adoração à ela. Imagine que tolice uma pessoa levando a guarda de um dia da semana na testa ou na mão. Um absurdo! Que possamos cada vez mais conhecer a verdade que liberta e não ser presa fácil dos lobos.
“Disse Yahshua: Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores”
Mateus 7:15

A Ellen G. White foi a idealizadora da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Basicamente a igreja adventista usou suas ideias para criar as doutrinas da religião, mas juntamente com algumas Verdades bíblicas, lembre-se: um engano sempre necessitará de Verdades, para que seja um engano e não um mal descarado.
Porém, Ellen White não é considerada somente uma escritora bíblica, mas sim uma Profetiza que detinha o Espírito de profecia (Batismo do Espírito Santo) e falava inspirada pelo próprio Criador. Sendo assim, hoje existe 2 vertentes na IASD (Igreja Adventista do Sétimo Dia):

  1. Pessoas que consideram Ellen White canônica, ou seja, uma profetisa como Daniel, por exemplo.
  2. E as pessoas que a consideram uma profetisa que recebeu informações diretamente do Criador para escrever e guiar a “igreja” remanescente do fim dos tempos. Sendo assim, uma profetisa líder dos remanescentes.

Todos estes ensinamentos doutrinários, como:

  • Viver no campo
  • Vegetarianismo na “igreja”
  • A excomunhão do café por ser pecado bebê-lo
  • Usar peruca deixa o sujeito com problemas neurológicos
  • O repúdio do casamento entre brancos e negros por ser pecado
  • A Marca da Besta como sendo o decreto dominical, ou seja, a guarda do domingo
  • Milênio do Messias no céu
  • Outros jardins do Éden em outros planetas
  • O consumo de carnes no fim dos tempos faz você perder a Salvação, frustrando assim o sacrifício no Madeiro
  • Selo dos remanescentes sendo a guarda do Sábado (4° Mandamento)

Todas essas doutrinas veio diretamente da Ellen G. White, pelos seus escritos, todas as doutrinas contrárias a Verdade Bíblica, elas só puderam ser embasadas por conta dos escritos da Ellen White. A questão da carne, por exemplo, é o ponto mais claro que mostra quem a Ellen White serve, e doutrinas de quem está fazendo os adventistas cumprirem:
“Ora, o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, alguns deixarão a fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios, falando mentiras em hipocrisia, tendo a sua própria consciência cauterizada com ferro quente, proibindo o casamento e ordenando a abstinência de carnes que Deus criou para ser recebido, com ação de graças, pelos que creem e conhecem a verdade; porque toda criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças, porque é santificada pela palavra de Deus e pela oração.”
1 Timóteo 4:1-5

Pensando nisso avalie se quer investir tempo lendo os escritos de Ellen White, ou se quer estudar a Bíblia.

Dossiê da Ellen G. White:
1. O plano de Salvação foi feito após a queda?
Ellen White diz: SIM.
“O reino da graça foi instituído imediatamente depois da queda do homem, quando um plano foi elaborado para a redenção da raça culpada”
O Grande Conflito, pág. 347

Bíblia diz: NÃO.
“Porque bem sabeis que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de vida entregue a você de seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Yahshua, cordeiro sem defeito ou defeito. Ele foi escolhido antes da criação do mundo, mas foi revelado nestes últimos tempos por amor de vós “
1 Pedro 1:18-20

“assim como nos escolheu nele antes da criação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença”.
Efésios 1:4

OBS: O Evangelho da Salvação pela Graça mediante a Fé no Messias de Ysrael, Yahshua ha’Mashyach já existia desde a criação do mundo.
A Ellen G. White contradiz a Bíblia, afirmando que o plano de Salvação foi concebido após a Queda de Adão e Eva.

2. Estava Adão com Eva, quando ela foi tentada no jardim?
Ellen White diz: NÃO.
“Os anjos haviam advertido Eva cuidado de separar-se de seu marido, enquanto ocupado em seu trabalho diário no jardim, com ele, ela estaria em menos à tentação do que se estivesse sozinha Mas absorvido em sua tarefa agradável, ela inconscientemente. desviaram seu lado. Ao perceber que estava sozinha, ela sentiu uma apreensão de perigo […] Ela logo encontrou-se olhando com curiosidade e admiração misturados em cima da árvore proibida”.
Patriarcas e Profetas, págs. 53, 54

Bíblia diz: SIM.
“Quando a mulher viu que o fruto da árvore era bom para comer e agradável aos olhos, e também desejável para adquirir sabedoria, ela levou alguns e comeu e deu também a seu marido, que estava com ela. , e ele comeu”.
Gênesis 3:6

3. Adão foi enganado por Satanás?
Ellen White diz: SIM.
“Satanás, que é o pai da mentira, enganou Adão de modo semelhante, dizendo-lhe que não precisava obedecer a Deus, que ele não morreria se ele transgrediu a lei”
Evangelismo, pág. 598 

BÍBLIA diz: NÃO.
“E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão”
1 Timóteo 2:14

OBS: Quem mostrou a Ellen White que Satanás enganou Adão, quando a Bíblia diz que Adão não foi enganado? Quem é a fonte das “revelações” de Ellen White? Fica o questionamento que vamos responder no final.

4. Quem falou com Caim?
Ellen White diz: FOI UM ANJO.
“Através de um anjo mensageiro a advertência divina foi transmitida:” Se bem fizeres, não serás aceito?”
Patriarcas e Profetas, pág. 74

Bíblia diz: foi Deus.
“Então Deus disse à Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?
Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. Então disse Caim à Deus: É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada.
Deus, porém, disse-lhe: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs Deus um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse.
E saiu Caim de diante da face de Deus, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden”.
Gênesis 4:6, 7, 10, 13, 15, 16

5. Foi Deus ou um anjo que fechou a porta da arca de Noé?
Ellen White diz: FOI UM ANJO.
“Um anjo é visto pela multidão escarnecedora descer do céu vestido com brilho, como o relâmpago Ele fechou a maciça porta, e leva seu curso para cima, para o céu novamente”.
Spiritual Gifts, vol 3, pág. 68 (escrita em 1864)

DEPOIS MUDA DE IDEIA…
Ellen White diz: DEUS.
“[…] Deus tinha fechado, e só Deus poderia abri-la”
Patriarcas e Profetas, pág. 98 (escrito em 1890)

Bíblia diz: FOI DEUS
“E os que entraram eram macho e fêmea de toda a carne, como Deus lhe tinha ordenado; e o Senhor o fechou dentro”.
Gênesis 7:16

6. Foi a Torre de Babel construída antes do dilúvio?
Ellen White diz: SIM.
“Este sistema foi corrompido antes do dilúvio por aqueles que se separaram dos fiéis seguidores de Deus, e engajados na construção da torre de Babel”
Spiritual Gifts, Vol. 3, pág. 301

Bíblia diz: CLARO QUE NÃO.
“E viveu Noé, depois do dilúvio, trezentos e cinquenta anos. E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra”.
Gênesis 9:28, 11:04

7. A Torre de Babel foi construída para escapar de outro dilúvio?
Ellen White diz: SIM.
“Os moradores da planície de Sinear não criam no concerto de Deus de que não mais traria um dilúvio sobre a terra Muitos deles negavam a existência de Deus, e atribuíam o dilúvio à operação de causas naturais […] antes a construção da torre era garantir sua própria segurança em caso de outro dilúvio. Elevando a construção a uma altura muito maior do que o alcançado pelas águas do dilúvio, julgavam colocar-se fora de qualquer possibilidade de perigo. E como eles seriam capazes de ascender à região das nuvens, esperavam para determinar a causa do dilúvio”.
Patriarcas e Profetas, pág. 119

Bíblia diz: NÃO.
“Então disseram: Vinde, edifiquemos nós uma cidade, com uma torre que chega aos céus, para que possamos fazer um nome para nós mesmos e não ser espalhados sobre a face de toda a terra”.
Gênesis 11:04

8. Quem arrancou o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal?
Ellen White diz: A SERPENTE.
“A serpente arrancou o fruto da árvore proibida e colocou-o nas mãos de Eva meio relutante”.
Patriarcas e Profetas, pág. 55

DEPOIS MUDA DE IDEIA…
Ellen White diz: EVA.
“Sem medo de que ela (Eva) arrancou e comeu”.
Patriarcas e Profetas, pág. 56

Bíblia diz: EVA.
“E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.”
Gênesis 3:6

Veremos algumas citações reunidas de Ellen G. White para entender seu repertório cultural, logo os elementos culturais que formavam a mentalidade da mesma:
“Ele lhe conhece os motivos, seus próprios intentos e propósitos. Ide a Ele com vossa alma toda manchada como se acha. Como o salmista, abri de par em par suas câmaras ao olho que tudo vê, exclamando[…]”.
Caminho a Cristo, pág. 34

“[…] Não só com professores capazes, mas também sob a supervisão das inteligências celestiais, sabendo que o olho que tudo vê, estava com ele”.
Testemunhos Especial de Educação (outubro, 1893 – FE 230,2)

“[…]o olho que tudo vê, observa os defeitos de todos e cada paixão que domina a cada um. […] cada palavra de censura ou condenação, é doloroso”.
Conselhos para a Igreja, pág. 177

“Os segredos e as coisas mais ocultas estão abertos ao olho que tudo vê. Quando o juiz de todos os homens fazer sua investigação[…]”
Medical Ministry (1932), pág. 133

O olho que tudo vê de Deus. Se estivéssemos a apreciar uma impressão habitual de que Deus vê e ouve tudo o que fazemos e dizemos e mantém um registro fiel de nossas palavras e ações, e que devemos pagar por tudo isso, teríamos medo de Pecar[…]”.
Testimonies on Sexual Behavior, Adultery, and Divorce (1989), pág. 101, parágrafo 3.

“Eu podia ver a perfeição divina nas flores que adornavam a terra. Deus os acompanhava, e seu olho que tudo vê sempre estava acima deles. Ele tinha feito e pediu-lhes bem”.
The Church Volume One (1855-1868), pág. 19

“Nada pode ser escondido do olho que tudo vê. Aquele a quem temos de fazer. Aqueles que jogaram todas as suas energias para a causa de Deus, e que se aventuraram para fora[…]”.
Testimonies For The Church Volume One (1855-1868) pág. 468

“Deus, o olho que tudo vê, observa os defeitos de todos[…]”. The Church Vol V (1882-1889), pág. 95

Podemos ver que a Ellen White usa muito a expressão “olho que tudo vê”, incontáveis vezes. Mostrei apenas algumas citações aqui. Não resta dúvida de que ela estava muitíssimo familiarizada com este termo.

O grande Arquiteto do universo formou e moldou as cenas da natureza que podem ter um impacto importante sobre o caráter intelectual e moral do homem. Estes estão a ser a escola de Deus para educar a mente e moral”.
Our High Calling, pág. 252

O grande Arquiteto construiu essas altas montanhas, e sua influência sobre o clima é uma bênção para o nosso mundo. Elas retiram a umidade das nuvens. Cadeias de montanhas são grandes reservatórios de Deus, para abastecer o mar com suas águas. Estas são as fontes das nascentes, córregos e riachos, bem como os rios. Eles recebem, em forma de chuva e neve[…]”.
Our High Calling (1961), pág. 253, parágrafo 4

“Deus é o grande Arquiteto do universo. Sem a sua cooperação, sem o auxílio das inteligências mais elevadas, como inútil seriam os planos dos homens”.
The Review and Herald, 28 de maio de 1908.

O parágrafo acima, é uma das provas indiscutíveis do envolvimento da Ellen White com a Maçonaria. Este mesmo parágrafo é o alicerce de todos os ensinamentos ocultistas praticados pelos maçons.

“Em seu isolado lar, João foi capaz de estudar mais do que nunca, as manifestações do poder divino, como as registradas no livro da natureza e nas páginas da inspiração. Para ele, foi um deleite meditar sobre a obra da criação do grande Arquiteto Divino. Em anos anteriores seus olhos tinham sido recebidos pela visão de montanhas cobertas de florestas, vales verdes […]”.
The Acts of the Apostles (1911), pág. 571, parágrafo 2

Ela usa a expressão “O grande arquiteto” em algumas ocasiões sempre em conexão com a natureza. Isso demonstra o sincretismo entre o cristianismo, o conhecimento ocultista Maçom e os movimentos New Age (Nova Era).
Mas se Ellen White é da Maçonaria como ela parece ser, por que a Maçonaria estaria dentro do Cristianismo?
Vejamos um texto retirado do livro do criador do Rito Escocês da Maçonaria, Albert Pike – Morals e Dogma:
“A religião, para obter moeda e influência com a grande massa da humanidade, deve ser combinada com tal quantidade de erro que a coloque muito abaixo do padrão atingível pelas capacidades humanas superiores. Uma religião tão pura quanto a mais elevada e cultivada razão humana poderia discernir, não seria compreendida ou efetiva sobre a porção menos instruída da humanidade. O que é verdade para o filósofo, não seria verdade, nem teria efeito de verdade para o camponês. A religião de muitos deve ser necessariamente mais incorreta do que a dos poucos refinados e reflexivos […]”.
Morals and Dogma, pág 224

Será que Ellen G. White era uma infiltrada no Cristianismo para os propósitos maçons da Maçonaria Clandestina? Responderemos essa pergunta também no final.

Mas, uma das capas que mais me deixou pensativo foi a capa do livro “O Caminho da Vida” de Ellen Gold White:

O Caminho da Vida - Notícias Adventistas

Se a Ellen White é mesmo da Maçonaria Clandestina, e não recebia todas essas revelações do Deus de Ysrael, ela sonhava e recebia revelações de quem? Mais importante ainda, ela faz os adventistas cometerem idolatria, seguirem doutrinas e preencherem seus imaginários sociais com conhecimentos de quem? De qual entidade espiritual?

A Ellen Gold White tem um grande fã-clube que é o epicentro da idolatria whiteana, veja as seguintes imagens:

O adventismo ensina a se gloriar pela obra do Sábado, o quarto mandamento, mas se esquece do primeiro (Amar Yahuah, o Deus de Ysrael sobre todas as coisas).

“Não terás outros deuses diante de mim.
Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque Eu, Yahuah teu Alahim, Sou um Alahim zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam”.
Êxodo 20:3-5

Mas, uma coisa interessantíssima é o túmulo da senhora Ellen Gold White!
Nenhuma descrição de foto disponível.

Um obelisco? Qual o propósito disso?
Vejamos: um obelisco (do latim obeliscus, do grego ὀβελίσκος, diminutivo de ὀβελός, “espeto”) é um monumento comemorativo, típico do Antigo Egito, constituído, de um pilar de pedra em forma quadrangular alongada e sutil, que se afunila ligeiramente em direção a sua parte mais alta, normalmente decorado com inscrições hieroglíficas gravadas nos quatro lados, terminado com uma ponta piramidal. Os mais antigos obeliscos eram feitos a partir de apenas uma peça de pedra, ou seja, eram monólitos.
O objetivo desses monumentos é honrar o grande panteão de deuses e significa o pênis ou falo de; Rá, Baphometh (cabra de mendes) G.A.D.U.(o grande arquiteto do universo), Jabulom, Abadon, Baal… como os Egípcios deram grande importância para essa estátua, eles logo foram grandes mestres nesse tipo de escultura, eles criaram até uma lenda: Osíris foi um rei do Egito que se casou com a sua irmã Isis. Set, seu irmão, pretendia roubar o trono e assim planejou a morte de Osíris. Ele enganou Osíris e o fez entrar numa caixa dourada. Assim que ele entrou, Set pregou a tampa da caixa e a atirou no rio Nilo. A caixa foi levada para Byblos (antiga Fenícia, hoje é a Síria), de onde veio parar no tronco de uma árvore de Tamarisco ou árvore de Acácia, com Osíris morto ainda dentro. Isis descobriu o que Set tinha feito a Osíris, então, ela partiu para encontrar o seu marido.
Uma visão a levou a Byblos, onde ela recuperou o corpo e o levou de volta para o Egito. Mas Set roubou o corpo de Osíris e o partiu em quatorze pedaços, os quais ele espalhou por todo o Egito para impedir que Osíris voltasse à vida novamente. Isis recuperou todos os pedaços com a exceção de um – o pênis – e deu a Osíris um enterro adequado. Seu filho, Hórus, vingou a morte de seu pai matando Set. Seu outro filho, Anúbis, ressuscitou-o com o “aperto de leão”. Havendo triunfado sobre a sepultura, Osíris agora reina como rei e juiz dos mortos. O pedaço de Osíris que Isis nunca recuperou foi seu pênis, o qual Set havia jogado no Nilo onde foi comido pelos peixes. Sempre muito engenhosa, Isis inventou um órgão artificial, o obelisco, em torno do qual os egípcios estabeleceram um culto, ou festival da Pedra, o Falo, Pênis ou Obelisco era em si um símbolo fálico (peniano) de Osíris, Ra ou fertilidade em geral, era um símbolo de paternidade, a pedra que gerou.
Para os Antigos Egípcios o Falo ou Obeliscos, foram erigidos para agradecer o deus Sol Rá por sua proteção e pelas vitórias concedidas aos soberanos egípcios, bem como para pedir favores. O formato dos Obeliscos deram origens às primeiras Pirâmides, pois os sumerianos já o faziam séculos antes da primeira pirâmide ser construída. Eles representam os raios de sol que aquecem e iluminam a terra. Além disso, os obeliscos eram usados para glorificar os faraós. Suas inscrições descrevem vários governantes egípcios como “Rá” ou “Atum”, que era o deus do sol do fim do dia. Uma dessas inscrições fala a respeito da perícia militar de um faraó: “Seu poder é como o de Montu (deus da guerra), o touro que esmaga terras estrangeiras e mata os rebeldes”. Os primeiros obeliscos do Antigo Egito foram erigidos na cidade egípcia de Junu (a Om bíblica), que se significa “Cidade da Coluna”, se referindo aos próprios obeliscos.
Os gregos chamavam Junu de Heliópolis (Hélio), que quer dizer “Cidade Sol”, visto que era o principal centro egípcio para a adoração do Sol. O nome grego “Heliópolis” corresponde ao nome hebraico Bete-Semes que significa “Casa do Sol”. O livro bíblico profético de Jeremias fala sobre a destruição das colunas de Bete-Semes que está na terra do Egito. Isso pode referir-se aos obeliscos de Heliópolis. “E quebrará as estátuas de Bete-Semes, que está na terra do Egito”
Jeremias 43:13

Para os maçons Illuminatis que, em 1800 estavam buscando no escuro alguma iluminação mística, o obelisco era o único símbolo arquitetônico de Osíris ainda em existência. Como alguns historiadores maçônicos afirmam, Hiram Abiff é realmente Osíris renascido, não poderia haver maior prova de ascendência maçônica no mundo moderno do que obeliscos egípcios impostos pelos maçons no coração das grandes cidades do ocidente. Estes também simbolizariam Jaquim e Boaz, os dois pilares do Templo de Salomão que os maçons veneram como o masculino e feminino na dualidade maçônica, imitando os dois obeliscos na entrada dos templos egípcios.
As sociedades secretas como a Maçonaria, Rosas Cruzes, Illuminatis, Golden Dawn, Esoterismo, Wicca e outras organizações ocultas continuam a usar essas imagens para marcar pontos de governo como estruturas religiosas em praças ao redor do mundo. Obeliscos também são comumente utilizados para marcar os túmulos de maçons proeminentes.

Irmãos, não precisamos de “profeta” de igreja alguma para entender as Verdades do alto, do Pai, o Criador dos céus, da terra e das fontes das águas; o único jeito de você receber revelações do Pai hoje é pela Palavra Dele, Ele vai te revelar as maravilhas apenas pela Palavra. Nos dias atuais, quem recebe vozes na cabeça, ou sonhos com pessoas mortas está recebendo revelações de demônios em uma experiência inteiramente espírita, e isso te levará ao engano, à idolatria, ao humanismo… pare já com a idolatria ao homem, e adore ao Pai em Espírito e Verdade!
“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;
O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós”. João 14:16,17

“Tome cuidado com os falsos profetas que falam coisas perversas proibindo o consumo do alimento sagrado, a carne!
Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho;
E que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si”.
Atos 20:29,30

História oculta dos testes com armas biológicas nos EUA: Os adventistas do sétimo dia eram cobaias humanas na Operação Whitecoat.

Cinquenta anos atrás, os cientistas americanos estavam em uma corrida frenética para combater o que viam como a ameaça soviética da guerra de germes. Os patógenos biológicos que eles desenvolveram foram testados em voluntários de uma igreja pacifista e também foram liberados em locais públicos.

A notável história é contada em um documentário da BBC Radio 4, Hotel Anthrax:
Na década de 1950, a Igreja Adventista do Sétimo Dia fez um acordo extraordinário com o Exército dos EUA. Forneceria jovens objetores de consciência para experimentos com armas biológicas no centro de pesquisa de Fort Detrick, perto de Washington DC.

Os voluntários foram objetores de consciência que [iludidos e incentivados pela liderança da IASD] concordaram em ser infectados com patógenos debilitantes. Em troca, eles foram isentos de ir para a guerra na linha de frente.
Fort Detrick estava trabalhando em armas que poderia usar de maneira ofensiva, bem como em formas de defender suas tropas e cidadãos.
O Hotel Anthrax usa documentos desclassificados, evidências de investigações do Senado e testemunhos pessoais para rastrear o programa americano de armas biológicas durante esse período. A pesquisa envolveu antraz, outras bactérias letais e venenos biológicos. Os cientistas também realizaram testes em um público americano inocente.

FEBRE DO COELHO
Mais de 2.000 voluntários, apelidados de “jalecos brancos”, passaram por Fort Detrick entre 1954 e 1973, onde trabalharam como técnicos de laboratório, além de oferecerem seus corpos para a ciência. Um jaleco branco, George Shores, conta como ele foi infectado com tularemia ou febre de coelho.
“Até minhas gengivas doem. Acho que nunca estive tão doente em toda a minha vida”

Uma esfera de metal gigante, conhecida como Bola Oito por causa de sua semelhança com uma bola de sinuca, foi usada no experimento. Técnicos explodiram protótipos de armas biológicas dentro da estrutura.
Eles tinham cabines telefônicas por todo o lado de fora do Oito Bailes e você entrou na cabine telefônica e fechou a porta e colocou uma máscara como uma máscara de gás.
“Estava ligado ao material que estava dentro do Oito Baile e você o inspirou”, explicou Shores.
Ele começou a sentir-se doente em pouco tempo.
Primeiro começou como uma dor de cabeça e sentimentos doloridos e continuou progredindo.
“Eu só queria respirar o suficiente para me manter vivo. Eu apenas respirava fundo e o segurava pelo tempo que podia, porque doía muito.”
“Posso imaginar que se alguém estivesse usando esse agente no campo de batalha, o soldado teria que se deitar – ele não seria capaz de funcionar”.

Fort Detrick é um centro de pesquisa de guerra biológica do Exército dos EUA. Mas o Instituto de Medicina da América está conduzindo um estudo com mais de 6.000 veteranos que afirmam que sua saúde foi comprometida por testes secretos nos anos da Guerra Fria.
Os voluntários do jaleco branco não foram infectados com os micróbios mais letais. Seu papel era testar a eficácia de novas vacinas e antibióticos e, assim que adoeceram, receberam tratamento médico. Dentro de alguns dias, George Shores começou a se recuperar.
Alguns deles eram velejadores veteranos que estavam envolvidos em testes conhecidos como SHAD – Shipborne Hazard and Defense – que envolviam a pulverização de produtos químicos letais, como sarin e gases nervosos, em mar aberto.
Os criadores do programa da BBC também obtiveram documentos desclassificados, preparados pelo Departamento de Assuntos de Veteranos dos EUA, que se referem a um estudo de quase 100 veteranos do SHAD que morreram desde então. Ele descobriu que os veteranos tinham três vezes mais chances de desenvolver um de um grupo de doenças fatais como um grupo de amostra na população em geral.

Conclui: “Este estudo sugere que os veteranos que participaram do Projeto SHAD podem estar em maior risco de doenças cerebrovasculares e respiratórias”.

EXPERIÊNCIA DE METRÔ

Mas não foram apenas os voluntários e marinheiros do jaleco que foram submetidos a experimentos. Os cientistas usaram o que eles pensavam ser um simulador inofensivo nos principais testes de armas biológicas nas cidades dos EUA e no transporte público.
Era uma bactéria que eles acreditavam ser inofensiva, mas que imitava a dispersão de agentes biológicos mortais, como o antraz. Porém, pesquisas posteriores mostraram que a cepa de Bacillus globigii , ou BG, representava um risco para as pessoas que estavam doentes ou cujo sistema imunológico estava falhando. O programa ouve um cientista aposentado cujo trabalho em 1966 era lançar lâmpadas com BG no metrô de Nova York. Ele então media como o simulador poderia se espalhar no caso de um ataque real, usando um dispositivo de vácuo motorizado escondido dentro de uma mala.
Wally Pannier, 82 anos, lembra: “Nós simplesmente jogávamos lâmpadas com o estimulante em pó no interior.”
“Eu acho que se espalhou muito bem porque você desenvolveu um aerossol natural a cada poucos minutos de todos os trens que passaram”.

Em 1994, o Comitê de Assuntos de Veteranos do Senado conduziu o que descreveu como uma análise abrangente, que remonta 50 anos até o ponto em que os veteranos foram expostos a substâncias potencialmente perigosas sem conhecimento ou consentimento. Foi presidido por John D Rockefeller.
Em um relatório condenatório, concluiu que o Departamento de Defesa (DoD) repetidamente não cumpriu os padrões éticos exigidos ao usar seres humanos em pesquisas militares – e que o DoD demonstrou um padrão de deturpar o perigo de várias exposições e continuou a fazê-lo.
O Dr. Michael Kilpatrick, consultor médico do Departamento de Defesa, afirma que as preocupações que os veteranos da SHAD têm levantado podem, finalmente, estar mudando esse comportamento.

“É muito difícil tentar colocar a ética de hoje nos padrões há 20, 30, 40 anos atrás. Isso não é desculpa. Acho que eles estavam tentando proteger as pessoas usando a ciência médica que estava disponível na época.”

“Estamos analisando todos os testes atuais que exigem o consentimento de nosso pessoal militar.

“Estamos nos certificando de que exista um arquivo, um registro, uma maneira de retornar a todas as informações”.

Fonte: http://news.bbc.co.uk/2/hi/programmes/file_on_4/4701196.stm

Deixe um comentário

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES SOCIAIS:

POSTS RECENTES

Heresias
Eric Guedes

Adventista do Sétimo Dia

Instagram Telegram Youtube ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA A palavra “Adventista” vem de “advento” e significa: Vinda, chegada, aparecimento, começo ou o que está a espera.

Leia Mais »
Heresias
Suellen Ley

O Arcanjo Miguel é Jesus?​

Instagram Telegram Youtube O ARCANJO MIGUEL É JESUS? Primeiramente, precisamos entender que a Bíblia cita o arcanjo Miguel em poucos textos, sendo eles:Mas o príncipe

Leia Mais »
Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanHebrewItalianJapanesePortugueseRussianSpanish

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA

A palavra “Adventista” vem de “advento” e significa: Vinda, chegada, aparecimento, começo ou o que está a espera. Os legalistas (Fariseus) viviam tentando Yahshua, os apóstolos, e continuam perturbando a vida dos crentes de hoje através do adventismo e eu te mostrar o porquê. Você vai entender o porque o Adventismo é o ressurgimento do farisaísmo.

I. A SUA ORIGEM:
Alguns podem admitir que a sua fundadora foi Ellen G. White, mas na realidade, Willian Miller é reverenciado pelos próprios adventistas como o seu fundador, apesar de não observar o sábado como dia de descanso e não ter aceito a teoria do Santuário.
Willian Miller nasceu em 1782, em Pittsfield, Massachussetts e morreu em 1849. Era de uma família Batista. Como pregador, Miller começou a dizer que dentro de 20 anos Cristo voltaria à Terra para o julgamento. Com a data marcada, muitos fazendeiros venderam a suas propriedades ficando pobres e iludidos. Muitos até se desviaram para o ceticismo e até para o espiritismo.
Após a falha desta profecia acerca da volta de Cristo, seguidores de Miller se dividiram em pequenos grupos liderados por Hiram Edson.

A seita adventista tem vários nomes: Igreja Cristã Adventista, União da Vida e Advento, Adventista da Promessa e, em 1860, foi organizada oficialmente a igreja, com o nome de Adventistas do Sétimo Dia. Baseados em revelações e visões da senhora Ellen G. White, que era considerada profetiza, e outros lideres.

II. REFUTAÇÃO DAS DOUTRINAS:
Duas doutrinas básicas que levaram os Adventistas a desenvolverem outras heresias:
1. PROFETIZAR O DIA DA VOLTA DE CRISTO:
REFUTAÇÃO: Mateus 24:36-44; 25:13; Marcos 13:32,33 e At 1:7, 16
2. CONSIDERAR A ELLEN WHITE COMO PROFETISA:

REFUTAÇÃO: Lucas 16:16 e Hebreus 1:1,2

A ANIQUILAÇÃO TOTAL DOS ÍMPIOS: Após o julgamento, os
ímpios deixarão de existir, isso é heresia:

REFUTAÇÃO
A BÍBLIA MOSTRA QUE O LAGO DE FOGO É UM LUGAR DE CASTIGO: Mateus 25:46 e 23:33
O LAGO DE FOGO É UM LUGAR DE TREVAS: Mateus 22:13 e 25:30
O LAGO DE FOGO É UM LUGAR DE SOFRIMENTO ETERNO: Mateus 5:22, 29,30, 25:41,46 e Apocalipse 14:10,11.

QUANTO A OBRA DE YAHSHUA: Para os Adventistas, Cristo entrou no santuário celeste em 1844, para purificação dos pecados. Cristo iniciou a obra expiatória e até agora não está completa. Sendo assim, ninguém pode ter certeza da Salvação.
REFUTAÇÃO: A obra que fez é completa e perfeita: Hebreus 1:3; 9:23-28, 12:2 e Romanos 8:38,39.

QUANTOS AOS ESCRITOS DE ELLEN G. WHITE: Os Adventistas atribuem
aos escritos de White como revelações divinas.
REFUTAÇÃO: A própria Palavra de Deus nos adverte sobre os escritos fora das Escrituras: Gálatas 1:6,7.

A GUARDA DO SÁBADO E DAS ORDENANÇAS DA LEI: A guarda do sábado é o principal ponto de controvérsia da doutrina Adventistas do Sétimo Dia. Afirma a Ellen White ter sido levada ao Céu por um anjo até o lugar santíssimo, e ter visto a arca que esse anjo abriu mostrando a ela os 10 mandamentos. Desses, o 4º mandamento brilhava mais. Ela ensina que o sábado é o selo de Deus para a igreja; quem não guarda o sábado receberá o sinal da besta, que por sua vez é o decreto dominical (zero por cento de estudo escatológico, pois a besta é um papa e a prostituta babilônia o vaticano, os profetas do Antigo Testamento declaram o anti-messias saindo de Nínive, ou seja, o atual Iraque), esta lei deve ser guardada como condição para se ter a vida eterna; o próprio Messias e os apóstolos guardaram esta lei;

REFUTAÇÃO: Não há qualquer preconceito contra os Adventistas em guardarem o sábado, o problema é fazerem deste ensino um escândalo contras quem não observam a guarda deste dia como regra de fé.
1. O sábado era um sinal entre Deus e o povo judeu: Êxodo 31:12-17
2. Não há somente uma passagem no Novo Testamento quanto à observância do sábado como um preceito essencial, muito menos como requisito para a Salvação. O sábado como a Lei no todo foi cravada na cruz: Colossenses 2:14, Romanos 3:20, 10:4, Efésios 2:5, Gálatas 2:16, 3:2,3, 5:1,4,6,9.
3. No concílio de Jerusalém não houve nenhuma prescrição: Atos 15:1-34
4. 9 dos 10 MANDAMENTOS constam no Novo Testamento, exceto o Sábado.

Vejamos:
I – Não ter outros deuses:
Êxodo 20:3 – Atos 14:15
II – Não fazer imagem de escultura:
Êxodo 20:4 – 1 João 5:21
III – Usar o Nome do Deus em falsidade e mentira:
Êxodo 20:7 – Tiago 5:12
IV – Guardar o sábado:
Êxodo 20:8 – ?????
V – Honrar os pais:
Êxodo 20:12 – Efésios 6:1
VI – Não matar:
Êxodo 20:14 – Romanos 13:9
VII – Não adulterar:
Êxodo 20:14 – Romanos 13:9
VIII – Não furtar:
Êxodo 20:15 – Romanos 13:9
IX – Não dar falso testemunho:
Êxodo 20:16 – Colossenses 3:9
X – Não cobiçar:
Êxodo 20:17 – Romanos 13:9

5. Não somente o Messias foi acusado por quebrar o sábado como seus discípulos também, pois o verdadeiro Shabat será o Reinado do Messias no sétimo milênio: Mateus 12:1-13, Lucas 5:17,18 e João 9:14:16, 5:16-18 – Sem citar o momento em que Yahshua mandou um homem trabalhar num sábado: Lucas 5:9-18.

CONCLUSÃO: Selo da Besta profetizado em Apocalipse 13:16, é um sinal na mão ou na testa do que prestar adoração à ela. Imagine que tolice uma pessoa levando a guarda de um dia da semana na testa ou na mão. Um absurdo! Que possamos cada vez mais conhecer a verdade que liberta e não ser presa fácil dos lobos.
“Disse Yahshua: Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores”
Mateus 7:15

A Ellen G. White foi a idealizadora da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Basicamente a igreja adventista usou suas ideias para criar as doutrinas da religião, mas juntamente com algumas Verdades bíblicas, lembre-se: um engano sempre necessitará de Verdades, para que seja um engano e não um mal descarado.
Porém, Ellen White não é considerada somente uma escritora bíblica, mas sim uma Profetiza que detinha o Espírito de profecia (Batismo do Espírito Santo) e falava inspirada pelo próprio Criador. Sendo assim, hoje existe 2 vertentes na IASD (Igreja Adventista do Sétimo Dia):

  1. Pessoas que consideram Ellen White canônica, ou seja, uma profetisa como Daniel, por exemplo.
  2. E as pessoas que a consideram uma profetisa que recebeu informações diretamente do Criador para escrever e guiar a “igreja” remanescente do fim dos tempos. Sendo assim, uma profetisa líder dos remanescentes.

Todos estes ensinamentos doutrinários, como:

  • Viver no campo
  • Vegetarianismo na “igreja”
  • A excomunhão do café por ser pecado bebê-lo
  • Usar peruca deixa o sujeito com problemas neurológicos
  • O repúdio do casamento entre brancos e negros por ser pecado
  • A Marca da Besta como sendo o decreto dominical, ou seja, a guarda do domingo
  • Milênio do Messias no céu
  • Outros jardins do Éden em outros planetas
  • O consumo de carnes no fim dos tempos faz você perder a Salvação, frustrando assim o sacrifício no Madeiro
  • Selo dos remanescentes sendo a guarda do Sábado (4° Mandamento)

Todas essas doutrinas veio diretamente da Ellen G. White, pelos seus escritos, todas as doutrinas contrárias a Verdade Bíblica, elas só puderam ser embasadas por conta dos escritos da Ellen White. A questão da carne, por exemplo, é o ponto mais claro que mostra quem a Ellen White serve, e doutrinas de quem está fazendo os adventistas cumprirem:
“Ora, o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, alguns deixarão a fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios, falando mentiras em hipocrisia, tendo a sua própria consciência cauterizada com ferro quente, proibindo o casamento e ordenando a abstinência de carnes que Deus criou para ser recebido, com ação de graças, pelos que creem e conhecem a verdade; porque toda criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças, porque é santificada pela palavra de Deus e pela oração.”
1 Timóteo 4:1-5

Pensando nisso avalie se quer investir tempo lendo os escritos de Ellen White, ou se quer estudar a Bíblia.

Dossiê da Ellen G. White:
1. O plano de Salvação foi feito após a queda?
Ellen White diz: SIM.
“O reino da graça foi instituído imediatamente depois da queda do homem, quando um plano foi elaborado para a redenção da raça culpada”
O Grande Conflito, pág. 347

Bíblia diz: NÃO.
“Porque bem sabeis que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de vida entregue a você de seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Yahshua, cordeiro sem defeito ou defeito. Ele foi escolhido antes da criação do mundo, mas foi revelado nestes últimos tempos por amor de vós “
1 Pedro 1:18-20

“assim como nos escolheu nele antes da criação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença”.
Efésios 1:4

OBS: O Evangelho da Salvação pela Graça mediante a Fé no Messias de Ysrael, Yahshua ha’Mashyach já existia desde a criação do mundo.
A Ellen G. White contradiz a Bíblia, afirmando que o plano de Salvação foi concebido após a Queda de Adão e Eva.

2. Estava Adão com Eva, quando ela foi tentada no jardim?
Ellen White diz: NÃO.
“Os anjos haviam advertido Eva cuidado de separar-se de seu marido, enquanto ocupado em seu trabalho diário no jardim, com ele, ela estaria em menos à tentação do que se estivesse sozinha Mas absorvido em sua tarefa agradável, ela inconscientemente. desviaram seu lado. Ao perceber que estava sozinha, ela sentiu uma apreensão de perigo […] Ela logo encontrou-se olhando com curiosidade e admiração misturados em cima da árvore proibida”.
Patriarcas e Profetas, págs. 53, 54

Bíblia diz: SIM.
“Quando a mulher viu que o fruto da árvore era bom para comer e agradável aos olhos, e também desejável para adquirir sabedoria, ela levou alguns e comeu e deu também a seu marido, que estava com ela. , e ele comeu”.
Gênesis 3:6

3. Adão foi enganado por Satanás?
Ellen White diz: SIM.
“Satanás, que é o pai da mentira, enganou Adão de modo semelhante, dizendo-lhe que não precisava obedecer a Deus, que ele não morreria se ele transgrediu a lei”
Evangelismo, pág. 598 

BÍBLIA diz: NÃO.
“E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão”
1 Timóteo 2:14

OBS: Quem mostrou a Ellen White que Satanás enganou Adão, quando a Bíblia diz que Adão não foi enganado? Quem é a fonte das “revelações” de Ellen White? Fica o questionamento que vamos responder no final.

4. Quem falou com Caim?
Ellen White diz: FOI UM ANJO.
“Através de um anjo mensageiro a advertência divina foi transmitida:” Se bem fizeres, não serás aceito?”
Patriarcas e Profetas, pág. 74

Bíblia diz: foi Deus.
“Então Deus disse à Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?
Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. Então disse Caim à Deus: É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada.
Deus, porém, disse-lhe: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs Deus um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse.
E saiu Caim de diante da face de Deus, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden”.
Gênesis 4:6, 7, 10, 13, 15, 16

5. Foi Deus ou um anjo que fechou a porta da arca de Noé?
Ellen White diz: FOI UM ANJO.
“Um anjo é visto pela multidão escarnecedora descer do céu vestido com brilho, como o relâmpago Ele fechou a maciça porta, e leva seu curso para cima, para o céu novamente”.
Spiritual Gifts, vol 3, pág. 68 (escrita em 1864)

DEPOIS MUDA DE IDEIA…
Ellen White diz: DEUS.
“[…] Deus tinha fechado, e só Deus poderia abri-la”
Patriarcas e Profetas, pág. 98 (escrito em 1890)

Bíblia diz: FOI DEUS
“E os que entraram eram macho e fêmea de toda a carne, como Deus lhe tinha ordenado; e o Senhor o fechou dentro”.
Gênesis 7:16

6. Foi a Torre de Babel construída antes do dilúvio?
Ellen White diz: SIM.
“Este sistema foi corrompido antes do dilúvio por aqueles que se separaram dos fiéis seguidores de Deus, e engajados na construção da torre de Babel”
Spiritual Gifts, Vol. 3, pág. 301

Bíblia diz: CLARO QUE NÃO.
“E viveu Noé, depois do dilúvio, trezentos e cinquenta anos. E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra”.
Gênesis 9:28, 11:04

7. A Torre de Babel foi construída para escapar de outro dilúvio?
Ellen White diz: SIM.
“Os moradores da planície de Sinear não criam no concerto de Deus de que não mais traria um dilúvio sobre a terra Muitos deles negavam a existência de Deus, e atribuíam o dilúvio à operação de causas naturais […] antes a construção da torre era garantir sua própria segurança em caso de outro dilúvio. Elevando a construção a uma altura muito maior do que o alcançado pelas águas do dilúvio, julgavam colocar-se fora de qualquer possibilidade de perigo. E como eles seriam capazes de ascender à região das nuvens, esperavam para determinar a causa do dilúvio”.
Patriarcas e Profetas, pág. 119

Bíblia diz: NÃO.
“Então disseram: Vinde, edifiquemos nós uma cidade, com uma torre que chega aos céus, para que possamos fazer um nome para nós mesmos e não ser espalhados sobre a face de toda a terra”.
Gênesis 11:04

8. Quem arrancou o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal?
Ellen White diz: A SERPENTE.
“A serpente arrancou o fruto da árvore proibida e colocou-o nas mãos de Eva meio relutante”.
Patriarcas e Profetas, pág. 55

DEPOIS MUDA DE IDEIA…
Ellen White diz: EVA.
“Sem medo de que ela (Eva) arrancou e comeu”.
Patriarcas e Profetas, pág. 56

Bíblia diz: EVA.
“E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.”
Gênesis 3:6

Veremos algumas citações reunidas de Ellen G. White para entender seu repertório cultural, logo os elementos culturais que formavam a mentalidade da mesma:
“Ele lhe conhece os motivos, seus próprios intentos e propósitos. Ide a Ele com vossa alma toda manchada como se acha. Como o salmista, abri de par em par suas câmaras ao olho que tudo vê, exclamando[…]”.
Caminho a Cristo, pág. 34

“[…] Não só com professores capazes, mas também sob a supervisão das inteligências celestiais, sabendo que o olho que tudo vê, estava com ele”.
Testemunhos Especial de Educação (outubro, 1893 – FE 230,2)

“[…]o olho que tudo vê, observa os defeitos de todos e cada paixão que domina a cada um. […] cada palavra de censura ou condenação, é doloroso”.
Conselhos para a Igreja, pág. 177

“Os segredos e as coisas mais ocultas estão abertos ao olho que tudo vê. Quando o juiz de todos os homens fazer sua investigação[…]”
Medical Ministry (1932), pág. 133

O olho que tudo vê de Deus. Se estivéssemos a apreciar uma impressão habitual de que Deus vê e ouve tudo o que fazemos e dizemos e mantém um registro fiel de nossas palavras e ações, e que devemos pagar por tudo isso, teríamos medo de Pecar[…]”.
Testimonies on Sexual Behavior, Adultery, and Divorce (1989), pág. 101, parágrafo 3.

“Eu podia ver a perfeição divina nas flores que adornavam a terra. Deus os acompanhava, e seu olho que tudo vê sempre estava acima deles. Ele tinha feito e pediu-lhes bem”.
The Church Volume One (1855-1868), pág. 19

“Nada pode ser escondido do olho que tudo vê. Aquele a quem temos de fazer. Aqueles que jogaram todas as suas energias para a causa de Deus, e que se aventuraram para fora[…]”.
Testimonies For The Church Volume One (1855-1868) pág. 468

“Deus, o olho que tudo vê, observa os defeitos de todos[…]”. The Church Vol V (1882-1889), pág. 95

Podemos ver que a Ellen White usa muito a expressão “olho que tudo vê”, incontáveis vezes. Mostrei apenas algumas citações aqui. Não resta dúvida de que ela estava muitíssimo familiarizada com este termo.

O grande Arquiteto do universo formou e moldou as cenas da natureza que podem ter um impacto importante sobre o caráter intelectual e moral do homem. Estes estão a ser a escola de Deus para educar a mente e moral”.
Our High Calling, pág. 252

O grande Arquiteto construiu essas altas montanhas, e sua influência sobre o clima é uma bênção para o nosso mundo. Elas retiram a umidade das nuvens. Cadeias de montanhas são grandes reservatórios de Deus, para abastecer o mar com suas águas. Estas são as fontes das nascentes, córregos e riachos, bem como os rios. Eles recebem, em forma de chuva e neve[…]”.
Our High Calling (1961), pág. 253, parágrafo 4

“Deus é o grande Arquiteto do universo. Sem a sua cooperação, sem o auxílio das inteligências mais elevadas, como inútil seriam os planos dos homens”.
The Review and Herald, 28 de maio de 1908.

O parágrafo acima, é uma das provas indiscutíveis do envolvimento da Ellen White com a Maçonaria. Este mesmo parágrafo é o alicerce de todos os ensinamentos ocultistas praticados pelos maçons.

“Em seu isolado lar, João foi capaz de estudar mais do que nunca, as manifestações do poder divino, como as registradas no livro da natureza e nas páginas da inspiração. Para ele, foi um deleite meditar sobre a obra da criação do grande Arquiteto Divino. Em anos anteriores seus olhos tinham sido recebidos pela visão de montanhas cobertas de florestas, vales verdes […]”.
The Acts of the Apostles (1911), pág. 571, parágrafo 2

Ela usa a expressão “O grande arquiteto” em algumas ocasiões sempre em conexão com a natureza. Isso demonstra o sincretismo entre o cristianismo, o conhecimento ocultista Maçom e os movimentos New Age (Nova Era).
Mas se Ellen White é da Maçonaria como ela parece ser, por que a Maçonaria estaria dentro do Cristianismo?
Vejamos um texto retirado do livro do criador do Rito Escocês da Maçonaria, Albert Pike – Morals e Dogma:
“A religião, para obter moeda e influência com a grande massa da humanidade, deve ser combinada com tal quantidade de erro que a coloque muito abaixo do padrão atingível pelas capacidades humanas superiores. Uma religião tão pura quanto a mais elevada e cultivada razão humana poderia discernir, não seria compreendida ou efetiva sobre a porção menos instruída da humanidade. O que é verdade para o filósofo, não seria verdade, nem teria efeito de verdade para o camponês. A religião de muitos deve ser necessariamente mais incorreta do que a dos poucos refinados e reflexivos […]”.
Morals and Dogma, pág 224

Será que Ellen G. White era uma infiltrada no Cristianismo para os propósitos maçons da Maçonaria Clandestina? Responderemos essa pergunta também no final.

Mas, uma das capas que mais me deixou pensativo foi a capa do livro “O Caminho da Vida” de Ellen Gold White:

O Caminho da Vida - Notícias Adventistas

Se a Ellen White é mesmo da Maçonaria Clandestina, e não recebia todas essas revelações do Deus de Ysrael, ela sonhava e recebia revelações de quem? Mais importante ainda, ela faz os adventistas cometerem idolatria, seguirem doutrinas e preencherem seus imaginários sociais com conhecimentos de quem? De qual entidade espiritual?

A Ellen Gold White tem um grande fã-clube que é o epicentro da idolatria whiteana, veja as seguintes imagens:

O adventismo ensina a se gloriar pela obra do Sábado, o quarto mandamento, mas se esquece do primeiro (Amar Yahuah, o Deus de Ysrael sobre todas as coisas).

“Não terás outros deuses diante de mim.
Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque Eu, Yahuah teu Alahim, Sou um Alahim zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam”.
Êxodo 20:3-5

Mas, uma coisa interessantíssima é o túmulo da senhora Ellen Gold White!
Nenhuma descrição de foto disponível.

Um obelisco? Qual o propósito disso?
Vejamos: um obelisco (do latim obeliscus, do grego ὀβελίσκος, diminutivo de ὀβελός, “espeto”) é um monumento comemorativo, típico do Antigo Egito, constituído, de um pilar de pedra em forma quadrangular alongada e sutil, que se afunila ligeiramente em direção a sua parte mais alta, normalmente decorado com inscrições hieroglíficas gravadas nos quatro lados, terminado com uma ponta piramidal. Os mais antigos obeliscos eram feitos a partir de apenas uma peça de pedra, ou seja, eram monólitos.
O objetivo desses monumentos é honrar o grande panteão de deuses e significa o pênis ou falo de; Rá, Baphometh (cabra de mendes) G.A.D.U.(o grande arquiteto do universo), Jabulom, Abadon, Baal… como os Egípcios deram grande importância para essa estátua, eles logo foram grandes mestres nesse tipo de escultura, eles criaram até uma lenda: Osíris foi um rei do Egito que se casou com a sua irmã Isis. Set, seu irmão, pretendia roubar o trono e assim planejou a morte de Osíris. Ele enganou Osíris e o fez entrar numa caixa dourada. Assim que ele entrou, Set pregou a tampa da caixa e a atirou no rio Nilo. A caixa foi levada para Byblos (antiga Fenícia, hoje é a Síria), de onde veio parar no tronco de uma árvore de Tamarisco ou árvore de Acácia, com Osíris morto ainda dentro. Isis descobriu o que Set tinha feito a Osíris, então, ela partiu para encontrar o seu marido.
Uma visão a levou a Byblos, onde ela recuperou o corpo e o levou de volta para o Egito. Mas Set roubou o corpo de Osíris e o partiu em quatorze pedaços, os quais ele espalhou por todo o Egito para impedir que Osíris voltasse à vida novamente. Isis recuperou todos os pedaços com a exceção de um – o pênis – e deu a Osíris um enterro adequado. Seu filho, Hórus, vingou a morte de seu pai matando Set. Seu outro filho, Anúbis, ressuscitou-o com o “aperto de leão”. Havendo triunfado sobre a sepultura, Osíris agora reina como rei e juiz dos mortos. O pedaço de Osíris que Isis nunca recuperou foi seu pênis, o qual Set havia jogado no Nilo onde foi comido pelos peixes. Sempre muito engenhosa, Isis inventou um órgão artificial, o obelisco, em torno do qual os egípcios estabeleceram um culto, ou festival da Pedra, o Falo, Pênis ou Obelisco era em si um símbolo fálico (peniano) de Osíris, Ra ou fertilidade em geral, era um símbolo de paternidade, a pedra que gerou.
Para os Antigos Egípcios o Falo ou Obeliscos, foram erigidos para agradecer o deus Sol Rá por sua proteção e pelas vitórias concedidas aos soberanos egípcios, bem como para pedir favores. O formato dos Obeliscos deram origens às primeiras Pirâmides, pois os sumerianos já o faziam séculos antes da primeira pirâmide ser construída. Eles representam os raios de sol que aquecem e iluminam a terra. Além disso, os obeliscos eram usados para glorificar os faraós. Suas inscrições descrevem vários governantes egípcios como “Rá” ou “Atum”, que era o deus do sol do fim do dia. Uma dessas inscrições fala a respeito da perícia militar de um faraó: “Seu poder é como o de Montu (deus da guerra), o touro que esmaga terras estrangeiras e mata os rebeldes”. Os primeiros obeliscos do Antigo Egito foram erigidos na cidade egípcia de Junu (a Om bíblica), que se significa “Cidade da Coluna”, se referindo aos próprios obeliscos.
Os gregos chamavam Junu de Heliópolis (Hélio), que quer dizer “Cidade Sol”, visto que era o principal centro egípcio para a adoração do Sol. O nome grego “Heliópolis” corresponde ao nome hebraico Bete-Semes que significa “Casa do Sol”. O livro bíblico profético de Jeremias fala sobre a destruição das colunas de Bete-Semes que está na terra do Egito. Isso pode referir-se aos obeliscos de Heliópolis. “E quebrará as estátuas de Bete-Semes, que está na terra do Egito”
Jeremias 43:13

Para os maçons Illuminatis que, em 1800 estavam buscando no escuro alguma iluminação mística, o obelisco era o único símbolo arquitetônico de Osíris ainda em existência. Como alguns historiadores maçônicos afirmam, Hiram Abiff é realmente Osíris renascido, não poderia haver maior prova de ascendência maçônica no mundo moderno do que obeliscos egípcios impostos pelos maçons no coração das grandes cidades do ocidente. Estes também simbolizariam Jaquim e Boaz, os dois pilares do Templo de Salomão que os maçons veneram como o masculino e feminino na dualidade maçônica, imitando os dois obeliscos na entrada dos templos egípcios.
As sociedades secretas como a Maçonaria, Rosas Cruzes, Illuminatis, Golden Dawn, Esoterismo, Wicca e outras organizações ocultas continuam a usar essas imagens para marcar pontos de governo como estruturas religiosas em praças ao redor do mundo. Obeliscos também são comumente utilizados para marcar os túmulos de maçons proeminentes.

Irmãos, não precisamos de “profeta” de igreja alguma para entender as Verdades do alto, do Pai, o Criador dos céus, da terra e das fontes das águas; o único jeito de você receber revelações do Pai hoje é pela Palavra Dele, Ele vai te revelar as maravilhas apenas pela Palavra. Nos dias atuais, quem recebe vozes na cabeça, ou sonhos com pessoas mortas está recebendo revelações de demônios em uma experiência inteiramente espírita, e isso te levará ao engano, à idolatria, ao humanismo… pare já com a idolatria ao homem, e adore ao Pai em Espírito e Verdade!
“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;
O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós”. João 14:16,17

“Tome cuidado com os falsos profetas que falam coisas perversas proibindo o consumo do alimento sagrado, a carne!
Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho;
E que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si”.
Atos 20:29,30

História oculta dos testes com armas biológicas nos EUA: Os adventistas do sétimo dia eram cobaias humanas na Operação Whitecoat.

Cinquenta anos atrás, os cientistas americanos estavam em uma corrida frenética para combater o que viam como a ameaça soviética da guerra de germes. Os patógenos biológicos que eles desenvolveram foram testados em voluntários de uma igreja pacifista e também foram liberados em locais públicos.

A notável história é contada em um documentário da BBC Radio 4, Hotel Anthrax:
Na década de 1950, a Igreja Adventista do Sétimo Dia fez um acordo extraordinário com o Exército dos EUA. Forneceria jovens objetores de consciência para experimentos com armas biológicas no centro de pesquisa de Fort Detrick, perto de Washington DC.

Os voluntários foram objetores de consciência que [iludidos e incentivados pela liderança da IASD] concordaram em ser infectados com patógenos debilitantes. Em troca, eles foram isentos de ir para a guerra na linha de frente.
Fort Detrick estava trabalhando em armas que poderia usar de maneira ofensiva, bem como em formas de defender suas tropas e cidadãos.
O Hotel Anthrax usa documentos desclassificados, evidências de investigações do Senado e testemunhos pessoais para rastrear o programa americano de armas biológicas durante esse período. A pesquisa envolveu antraz, outras bactérias letais e venenos biológicos. Os cientistas também realizaram testes em um público americano inocente.

FEBRE DO COELHO
Mais de 2.000 voluntários, apelidados de “jalecos brancos”, passaram por Fort Detrick entre 1954 e 1973, onde trabalharam como técnicos de laboratório, além de oferecerem seus corpos para a ciência. Um jaleco branco, George Shores, conta como ele foi infectado com tularemia ou febre de coelho.
“Até minhas gengivas doem. Acho que nunca estive tão doente em toda a minha vida”

Uma esfera de metal gigante, conhecida como Bola Oito por causa de sua semelhança com uma bola de sinuca, foi usada no experimento. Técnicos explodiram protótipos de armas biológicas dentro da estrutura.
Eles tinham cabines telefônicas por todo o lado de fora do Oito Bailes e você entrou na cabine telefônica e fechou a porta e colocou uma máscara como uma máscara de gás.
“Estava ligado ao material que estava dentro do Oito Baile e você o inspirou”, explicou Shores.
Ele começou a sentir-se doente em pouco tempo.
Primeiro começou como uma dor de cabeça e sentimentos doloridos e continuou progredindo.
“Eu só queria respirar o suficiente para me manter vivo. Eu apenas respirava fundo e o segurava pelo tempo que podia, porque doía muito.”
“Posso imaginar que se alguém estivesse usando esse agente no campo de batalha, o soldado teria que se deitar – ele não seria capaz de funcionar”.

Fort Detrick é um centro de pesquisa de guerra biológica do Exército dos EUA. Mas o Instituto de Medicina da América está conduzindo um estudo com mais de 6.000 veteranos que afirmam que sua saúde foi comprometida por testes secretos nos anos da Guerra Fria.
Os voluntários do jaleco branco não foram infectados com os micróbios mais letais. Seu papel era testar a eficácia de novas vacinas e antibióticos e, assim que adoeceram, receberam tratamento médico. Dentro de alguns dias, George Shores começou a se recuperar.
Alguns deles eram velejadores veteranos que estavam envolvidos em testes conhecidos como SHAD – Shipborne Hazard and Defense – que envolviam a pulverização de produtos químicos letais, como sarin e gases nervosos, em mar aberto.
Os criadores do programa da BBC também obtiveram documentos desclassificados, preparados pelo Departamento de Assuntos de Veteranos dos EUA, que se referem a um estudo de quase 100 veteranos do SHAD que morreram desde então. Ele descobriu que os veteranos tinham três vezes mais chances de desenvolver um de um grupo de doenças fatais como um grupo de amostra na população em geral.

Conclui: “Este estudo sugere que os veteranos que participaram do Projeto SHAD podem estar em maior risco de doenças cerebrovasculares e respiratórias”.

EXPERIÊNCIA DE METRÔ

Mas não foram apenas os voluntários e marinheiros do jaleco que foram submetidos a experimentos. Os cientistas usaram o que eles pensavam ser um simulador inofensivo nos principais testes de armas biológicas nas cidades dos EUA e no transporte público.
Era uma bactéria que eles acreditavam ser inofensiva, mas que imitava a dispersão de agentes biológicos mortais, como o antraz. Porém, pesquisas posteriores mostraram que a cepa de Bacillus globigii , ou BG, representava um risco para as pessoas que estavam doentes ou cujo sistema imunológico estava falhando. O programa ouve um cientista aposentado cujo trabalho em 1966 era lançar lâmpadas com BG no metrô de Nova York. Ele então media como o simulador poderia se espalhar no caso de um ataque real, usando um dispositivo de vácuo motorizado escondido dentro de uma mala.
Wally Pannier, 82 anos, lembra: “Nós simplesmente jogávamos lâmpadas com o estimulante em pó no interior.”
“Eu acho que se espalhou muito bem porque você desenvolveu um aerossol natural a cada poucos minutos de todos os trens que passaram”.

Em 1994, o Comitê de Assuntos de Veteranos do Senado conduziu o que descreveu como uma análise abrangente, que remonta 50 anos até o ponto em que os veteranos foram expostos a substâncias potencialmente perigosas sem conhecimento ou consentimento. Foi presidido por John D Rockefeller.
Em um relatório condenatório, concluiu que o Departamento de Defesa (DoD) repetidamente não cumpriu os padrões éticos exigidos ao usar seres humanos em pesquisas militares – e que o DoD demonstrou um padrão de deturpar o perigo de várias exposições e continuou a fazê-lo.
O Dr. Michael Kilpatrick, consultor médico do Departamento de Defesa, afirma que as preocupações que os veteranos da SHAD têm levantado podem, finalmente, estar mudando esse comportamento.

“É muito difícil tentar colocar a ética de hoje nos padrões há 20, 30, 40 anos atrás. Isso não é desculpa. Acho que eles estavam tentando proteger as pessoas usando a ciência médica que estava disponível na época.”

“Estamos analisando todos os testes atuais que exigem o consentimento de nosso pessoal militar.

“Estamos nos certificando de que exista um arquivo, um registro, uma maneira de retornar a todas as informações”.

Fonte: http://news.bbc.co.uk/2/hi/programmes/file_on_4/4701196.stm

Deixe um comentário

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES SOCIAIS:

POSTS RECENTES

Heresias
Eric Guedes

Adventista do Sétimo Dia

Instagram Telegram Youtube ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA A palavra “Adventista” vem de “advento” e significa: Vinda, chegada, aparecimento, começo ou o que está a espera.

Leia Mais »
Heresias
Suellen Ley

O Arcanjo Miguel é Jesus?​

Instagram Telegram Youtube O ARCANJO MIGUEL É JESUS? Primeiramente, precisamos entender que a Bíblia cita o arcanjo Miguel em poucos textos, sendo eles:Mas o príncipe

Leia Mais »