BATALHA ESPIRITUAL

PARTE 1

O que é a Batalha Espiritual?

Resumidamente a batalha espiritual é o conflito que os servos de YHWH (DEUS) enfrentam durante suas vidas contra as forças das trevas.

A expressão “batalha espiritual” não aparece na Bíblia, mas o seu conceito é bíblico, porém mal compreendido, distorcido no meio cristão, de forma a existirem dois grupos, os que não creem na existência de demônios e no mundo espiritual coexistindo com o físico, e os que creem exageradamente e vão para o famoso “além bíblia”, tornando o conceito “batalha espiritual” mais uma forma de gerar heresias e não necessariamente preparar o crente para resistir as armadilhas do inimigo.

A Batalha Espiritual na Bíblia

Existem muitas referências na Bíblia sobre o tema, desde Genesis até Apocalipse; a Bíblia, definitivamente, afirma a existência de uma guerra espiritual travada.

Em Genesis 3, quando vemos o convencimento de Eva (pela serpente) para que coma do fruto da árvore do conhecimento, ocorre a queda do homem trazendo o “conhecimento do bem e do mal “ ao mundo, que passou a ser corrompido pelo pecado, desta forma Satanás e seus futuros demônios (tempo pós diluviano) poderiam atormentar o ser humano, através da brecha do pecado herdado na queda.

O grande objetivo de Satanás e seus demônios é atormentar, culpar e acusar o ser humano perante o Pai, através do pecado que habita em nós.

Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.
E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.
De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.
Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
Romanos 7:14-25

Em diversas ocasiões, o próprio Messias alertou Seus seguidores a estarem sempre despertados espiritualmente para não cederem à tentação. Nesse sentido, a vigilância e a oração tem uma relação fundamental.

Então chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani, e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar.
E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito.
Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo.
E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.
E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?
Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.
Mateus 26:36-41

Pedro nos aconselha sermos sensatos e vigilantes, e que resistam firmes na fé. Isso porque Satanás é um inimigo perigoso que anda ao derredor bramando como leão, buscando a quem possa tragar:

Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;
Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.
1 Pedro 5:8,9

Mas Paulo é quem mais escreve sobre a batalha espiritual na Bíblia, usa inclusive “ termos militares”  para se referir aos embates que os crentes enfrentam nesta terra como:  um combate, uma guerra, uma milícia, uma luta e um exercício de resistência.

Vigiai, estai firmes na fé; portai-vos varonilmente, e fortalecei-vos.
1 Coríntios 16:13

No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;
Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,
E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,
Pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar.
Efésios 6:10-20

Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites por elas boa milícia;
Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé.
1 Timóteo 1:18,19

Inclusive no final da sua vida:

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.
2 Timóteo 4:7

O capítulo 6 da Carta aos Efésios é um dos textos bíblicos que trata com mais detalhe essa questão. Com base nesse texto aprendemos algumas coisas interessantes sobre as características da batalha espiritual.

Em primeiro lugar, a Bíblia de fato confirma a existência da batalha espiritual.

Inclusive, ela exorta o povo de Deus acerca de sua urgência e importância.

No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;
Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,
E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,
Pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar.
Efésios 6:10-20

Em segundo lugar, a Bíblia informa claramente quem são os agentes do mal, ou seja, quem são os inimigos que devem ser combatidos na batalha espiritual.

O apóstolo Paulo diz que esses inimigos são principados e potestades, príncipes das trevas deste século e hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Com isso ele quer dizer que Satanás e seus servos formam um grupo ou um reino bem organizado.

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Efésios 6:12

Em terceiro lugar, a Bíblia esclarece qual é o objetivo desse império do mal e como ele age.

Satanás e seus anjos se ocupam de fazer oposição a Yahuah e à Igreja.

O desejo deles é atormentar e acusar os homens perante Yahuah nesta terra. Na tentativa de conseguir esse objetivo com os seres malignos (Demônios).

Demônios – 3 tipos:

-Espirito Nefilim, que são os espíritos dos gigantes que viviam na terra na época do Gênesis 5,6 e 7. Estes gigantes foram criados quando os anjos vigias, os guardiões, largaram suas habitações nos céus e pegaram as mulheres humanas, descendência de Caim e copularam com elas, criando assim filhos abomináveis, gigantes de 3.000 côvados de altura. E claro que corromperam todo o resto da Criação de Yahuah, criando assim, quimeras e outras criaturas abomináveis. Estes gigantes morreram no dilúvio, restando apenas Ogue, que ficou em cima da arca, passando assim para a Era pós-diluviana. A origem de gigantes da época do Êxodo e de Rei se dão por conta de Ogue. Os espíritos dos gigantes ficaram na terra depois da morte pelo dilúvio, dessa maneira estes são os espíritos do mundo espiritual que atormentam a vida da humanidade, e que muitos os servem.

-Grays, que são criaturas híbridas abomináveis que detém a tecnologia dos anjos. Estes são também espíritos demoníacos sim, mas também têm corpos físicos no mundo material. São conhecidos como alienígenas, sendo extraterrestres, mas a verdade é que eles vivem debaixo da terra e nas áreas nórdicas, estes também convivem da mesma maneira com os arianos, da famosa “confederação galáctica”, crença da Nova Era que trás a ideia que estes, por sua vez, chegarão a terra para fazer a Nova Era de paz e harmonia entre o ser humano e a natureza. São demônios. Quando olhamos nosso passado, vemos que Hitler, inclusive fez tudo que fez para criar um reino inteiramente ariano, ele estava a procura dos Arianos, que ele acreditava ser uma raça superior, uma raça evoluída de “humanos”, e estava atrás da tecnologia que estes detém, assim como os Grays. Tudo indica que Hitler os achou.

Paulo diz que o Diabo promove “astutas ciladas” e lança “dardos inflamados”. É interessante saber que a palavra “cilada” traduz um termo que vem de uma raiz grega que significa literalmente “método”.

Revesti-vos de toda a armadura de Yahuah, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Yahuah, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Efésios 6:11-16

Isso significa que Paulo diz que Satanás possui um método bem definido para empreender contra o povo de Yah. Em outras palavras, ele não faz um ataque desordenado e sem sentido. É com base nesse método que ele lança dardos inflamados, ou seja, ele possui um alvo muito bem estabelecido.

Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Yahuah se manifestou: para desfazer as obras do diabo.
Nisto são manifestos os filhos de Yahuah, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Yahuah.
1 João 3:8,10

Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo.
1 Timóteo 3:6

E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos.
2 Timóteo 2:26

Então foi conduzido Yahusha pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
Mateus 4:1

Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.
Tiago 3:15

Respondeu-lhe Yahusha: Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo.
João 6:70

E, acabada a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse.
João 13:2

Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.
Mateus 4:8

E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.
Lucas 4:6

Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta, e no laço do diabo.
1 Timóteo 3:7

E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.
Lucas 4:2

Como Yahuah ungiu a Yahusha de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele.
Atos 10:38

Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.
João 8:44

Os erros sobre a batalha espiritual

Há muitos erros sendo cometidos entre os cristãos quando o assunto é batalha espiritual.

No geral, esses erros podem ser classificados em duas vertentes: subestimação e supervalorização.

  • Subestimação

Há um grupo de cristãos que subestimam a realidade da batalha espiritual.

Esse grupo vive como se os demônios não existissem; como se Satanás fosse apenas um mito inventado pelas pessoas; e como se a batalha espiritual fosse apenas um conto popular.

  • Supervalorização

Há também outro grupo que faz exatamente o contrário.

Esse grupo supervaloriza a ideia de batalha espiritual e acaba criando um conceito de atuação maligna que não está na Bíblia;

além de colocar Satanás num grau de importância e poder que ele não está.

Para essas pessoas, tudo o que acontece consiste em batalha espiritual, e toda e qualquer adversidade é culpa do Diabo.

Tem gente que até enxerga Satanás como um tipo de deus do mal que possui autonomia em suas ações.

Esse também não é o conceito bíblico de batalha espiritual.

Além disso, foi dentre aqueles que supervalorizam a ideia de batalha espiritual que surgiram as mais graves heresias dentro das igrejas nesse sentido.

Um exemplo que pode ser citado é o chamado “movimento de batalha espiritual”. Esse movimento tenta infiltrar dentro das comunidades cristãs práticas sincréticas e pragmáticas, fundamentadas em doutrinas influenciadas pelo ocultismo e o misticismo.

Algumas das práticas mais conhecidas desse meio são:

  •  quebra de maldição (especialmente maldição hereditária);
  • mapeamento espiritual para subjugar espíritos territoriais;
  • crença em possessão demoníaca de cristãos verdadeiros etc.

Seja o grupo que subestima seja o grupo que supervaloriza a batalha espiritual, ambos estão errados.

Quebra de Maldição é Bíblico?

Quebra de maldição é bíblico dependendo do que se quer dizer com “quebrar maldições”.

No sistema evangélico:

  • Pessoas supostamente especializadas em quebra de maldição têm atraído muita gente que busca a possibilidade de finalmente ser liberta.
  • As pessoas costumam até estabelecer uma classificação de maldições.

As principais são: maldição hereditária, maldição por alguma palavra lançada por alguém no passado, e a maldição ocasionada por algum tipo de pacto maligno em um determinado momento da vida.

O que é quebra de maldição?

Segundo quem defende esse tipo de prática, a quebra de maldição consiste em um processo onde maldições são quebradas.

Fazem parte desse processo: orações fortes, cerimônias, penitências, campanhas diversas e pagamento de votos necessários.

Essas supostas maldições que precisam ser quebradas impedem o progresso e desenvolvimento de uma pessoa.

Supostamente a vitima de maldição fica prejudicada em diversas áreas de sua vida, tais como: área sentimental, intelectual, financeira etc.

Em outras palavras, segundo esse conceito, uma pessoa pode ser crente em Jesus, mas não ser liberta.

Em alguns casos, para que ela tenha uma vida plena e feliz, se faz necessário que maldições sejam quebradas.

Mas diante de tudo isso o cristão deve questionar:

O que a Bíblia diz sobre quebra de maldição? Isso é bíblico? Algumas maldições realmente precisam ser quebradas na vida de uma pessoa?

A Bíblia fala sobre quebra de maldição?

O apóstolo Paulo, escrevendo aos Gálatas, nos explica que a maior de todas as maldições é a maldição da Lei. ( Lei mostra o pecado que temos e nos condena fazendo com que tivéssemos que fazer sacrifício do cordeiro para expiação de pecados)

Isso porque ela serve para julgar e condenar o homem pecador.

Ela oficializa que o homem é incapaz de pagar o preço requerido por seus pecados ante a justiça de Yahuah.  Por isto o Apostolo PAULO escreve:

Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.
Gálatas 3:10

Yahusha foi quem quebrou essa maldição para seu povo. Isso significa que realmente a Bíblia fala sobre quebra de maldição, mas não como as pessoas pensam.

O verdadeiro cristão precisa de quebra de maldição?

Neste ponto surge uma pergunta: Poderia um salvo genuíno (VASO DE HONRA) estar sob algum tipo de maldição?

Infelizmente muitos responderão que sim, mas felizmente a Bíblia dirá que não.

Em primeiro lugar, de fato nós estávamos condenados. Realmente não tínhamos chance alguma. Estávamos debaixo de maldição por causa de nossos pecados. Mas a Bíblia nos ensina que Yahusha, na cruz, se fez maldito em nosso lugar.

Yahusha nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;
Gálatas 3:13

Isso significa que Yahusha carregou por nós a maldição do pecado exposta na Lei, que éramos condenados e acusados dia e noite por Satanás. (depravação total – queda no Éden).

Em segundo lugar, a Bíblia é direta ao afirmar que quando somos regenerados pelo Espírito Santo e justificados por Yahuah mediante os méritos de Yahusha, todas as nossas dividas são pagas. Em outras palavras, somos resgatados, redimidos, purificados, de forma que nenhum outro pagamento adicional se faz necessário. Se nossos pecados e maldições fossem colocados em um carnê, poderíamos dizer que Yahusha quitou totalmente esse carnê de uma única vez. Ele não deixou nenhuma parcela com pagamento pendente!

A obra redentora de Yahusha é tão completa, profunda e eficaz, que ela não nos torna pessoas melhores, mas nos faz novas pessoas, novas criaturas. É um novo nascimento, e não um tratamento rejuvenescedor.

E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.
Que diremos, pois, a estas coisas? Se Yahuah é por nós, quem será contra nós?
Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?
Quem intentará acusação contra os escolhidos de Yahuah? É Yahuah quem os justifica.
Quem é que condena? Pois é Yahusha quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Yahusha, e também intercede por nós.
Quem nos separará do amor de Yahusha? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Yahuah, que está em Yahusha ha’Mashyach nosso Mestre.
Romanos 8:30-39

Quando cremos que Jesus é o Filho de Deus que nos limpa de todo pecado, somos selados com o Espírito Santo, o qual é o penhor da nossa herança.

Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória.
Efésios 1:13,14

Todos pecaram; todos se tornaram inúteis, separados da glória de Yahuah e merecedores de Sua ira. Porém, pela Graça fomos salvos e justificados pelos méritos de Yahusha ha’Mashyach.

Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;
Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Yahuah.
Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios;
Cuja boca está cheia de maldição e amargura.
Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.
Em seus caminhos há destruição e miséria;
E não conheceram o caminho da paz.
Não há temor de Yahuah diante de seus olhos.
Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Yahuah.
Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.
Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Yahuah, tendo o testemunho da lei e dos profetas;
Isto é, a justiça de Yahuah pela fé em Yahusha ha’Mashyach para todos e sobre todos os que creem; porque não há diferença.
Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Yahuah;
Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Yahusha ha’Mashyach.
Romanos 3:9-24

Rituais de quebra de maldição afrontam a Palavra de Yahuah

Aquele tipo de campanha de quebra de maldição anunciada por várias pessoas é algo totalmente antibíblico, pois implica na insuficiência da obra redentora de Yahusha.

É como se a obra de Yahusha fosse insuficiente. É como que se Yahusha não fosse plenamente capaz de libertar o pecador de forma definitiva e algum tipo de aditivo ou complemento devesse ser adicionado à sua obra redentora.

E para quem pensa assim, esse complemento supostamente deve ser realizado por pessoas que possuam um tipo de “dom especial” direcionado à área de batalha espiritual.

Em relação aos ímpios, certamente eles continuam em maldição devido ao julgo e à escravidão do pecado. (VASO DE IRA).

E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará.
João 8:32

LIBERTARÁ DO QUE? Da condenação do pecado que esta exposto na lei. A Verdade é Yahusha.

Disse-lhe Yahusha: Eu Sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
João 14:6

Os salvos não estão livres de problemas e aflições nesta terra, eles não estão mais sob nenhuma maldição que deve ser quebrada. Eles foram regenerados, feitos novas criaturas, justificados e habitados pelo Espírito Santo. Agora, eles possuem um novo modo de viver. E não estão debaixo de nenhuma condenação da Lei, pois estão sob o sangue do cordeiro.

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.
João 16:33

Também ainda estão sujeitos à prática do pecado. Entretanto, eles possuem um Sumo Sacerdote que é poderoso para perdoá-los e purificá-los de toda a injustiça.

Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Yahusha ha’Mashyach, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.
Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.
Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.
1 João 1:7-10

Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Yahusha ha’Mashyach, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque a lei do Espírito de vida, em Yahusha, me livrou da lei do pecado e da morte.
Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Yahuah, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;
Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.
Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.
Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Yahuah, pois não é sujeita à lei de Yahuah, nem, em verdade, o pode ser.
Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Yahuah.
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Yah habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Yahusha, esse tal não é dele.
E, se Yahusha está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.
E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Yahusha habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Yahusha também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.
De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne.
Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Yahuah esses são filhos de Yahuah.
Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.
O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Yahuah.
Romanos 8:1-16

Pedro foi bastante claro ao dizer que o povo de Yahuah não está debaixo de qualquer maldição.

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;
1 Pedro 2:9

O verdadeiro crente deve descansar na certeza de que sua maldição foi quebrada na pessoa de Yahusha. Para o crente, Yahusha ha’Mashyach é a sua quebra de maldição perfeita e irrevogável.

O que a Bíblia diz sobre Maldição Hereditária?

Maldição hereditária é a ideia de que uma pessoa é penalizada pelas ações de suas gerações passadas.

No meio evangélico:

Nos últimos anos a maldição hereditária tornou-se muito popular dentro de certos círculos evangélicos.

Campanhas e mais campanhas prometem desfazer qualquer tipo de enrosco do passado.

Segundo os adeptos dessa prática, maldições lançadas ou causadas pela conduta de pecado de antepassados, podem interferir e prejudicar a vida de uma pessoa na atualidade.

Diante dessa ideia, O que a Bíblia diz sobre maldição hereditária? Realmente um cristão (VASO DE HONRA) pode ser vítima de maldição hereditária? Ou somente ÍMPIO?

Maldição hereditária é bíblico?

Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, Yahuah teu Alahim, sou Alahim zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
Êxodo 20:5

Esse texto é bem claro e dispensa maiores comentários. Basicamente ele diz que Yahuah visita o pecado dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração. Em outras palavras, nesse texto Yahuah alerta sobre as consequências terríveis da maldade dos pais nas gerações que se seguem. O texto também enfatiza a severidade do juízo divino sobre tal conduta de iniquidade.

Já no livro de Números, ao falar com aquela mesma geração de Israel (NAÇÃO ELEITA), Yahuah dá o seguinte veredito:

E que todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais, que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e não obedeceram à minha voz, Não verão a terra de que a seus pais jurei, e nenhum daqueles que me provocaram a verá.
Números 14:22,23

Porém, nos versículos seguintes, vemos uma declaração do próprio Yahuah que é realmente muito interessante:

Mas os vossos filhos, de que dizeis: Por presa serão, porei nela; e eles conhecerão a terra que vós desprezastes.
Porém, quanto a vós, os vossos cadáveres cairão neste deserto. E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos, e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que os vossos cadáveres se consumam neste deserto.
Números 14:31-33

Note que nesse caso os pais foram punidos, mas os filhos não herdaram o castigo dos pais. A prova disto é que os filhos permaneceram no deserto até que a geração dos pais passasse. Assim que os pais morreram, eles puderam entrar na terra prometida.

Não que a palavra de Yahuah haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas;
Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência.
Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Yahuah, mas os filhos da promessa são contados como descendência.
Romanos 9:6-8

Mas e agora? Será isto uma contradição bíblica? Por que Deus falou no livro de Êxodo que visitaria o pecado dos pais nos filhos, e no livro de Números Ele disse que não visitaria?

Felizmente a Bíblia interpreta a própria Bíblia. Assim, as Escrituras nos provam que não há qualquer contradição nelas. No livro de Ezequiel encontramos uma passagem que explica exatamente essa questão de maldição hereditária. Yah disse através do profeta Ezequiel:

Que é que vocês querem dizer quando citam este provérbio sobre Israel: “Os pais comem uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotam?”
Ezequiel 18:1,2

Perceba que os israelitas se sentiam injustiçados, pois, segundo eles, estavam pagando pelos pecados de seus pais.

Isso significa que os israelitas estavam dizendo que sofriam por pecados que eles não cometeram. O contexto histórico dessa passagem fala de Israel no cativeiro babilônico.

Os judeus estavam cobrando Yahuah acerca disso, argumentando que eles só estavam ali por causa do que seus pais haviam feito.

Em outras palavras, eles estavam alegando estar sob um tipo de maldição hereditária. Mas Yahuah respondeu ao povo de forma bastante clara:

Juro pela minha vida, palavra do Soberano Senhor, que vocês não citarão mais esse provérbio em Israel.
Pois todos me pertencem. Tanto o pai como o filho me pertencem. Aquele que pecar é que morrerá.
Ezequiel 18:3,4

MORTE TERRENA, E NÃO MORTE ESPIRITUAL, AFINAL O POVO ERA ELEITO PARA A SALVAÇÃO MAS COLHIAM AS CONSEQUÊNCIAS DE SEUS PECADOS TERRENAMENTE

No decorrer do capítulo 18, através do profeta Ezequiel, Yahuah explica detalhadamente o que os judeus tinham entendido errado. Entre os versículos 5 e 13, Yahuah dá o exemplo de um homem íntegro e justo que anda nos caminhos de Yah. (vaso de honra) Porém esse homem íntegro tem um filho perverso e desobediente. (vaso de ira).

Sendo, pois, o homem justo, e praticando juízo e justiça,
Não comendo sobre os montes, nem levantando os seus olhos para os ídolos da casa de Israel, nem contaminando a mulher do seu próximo, nem se chegando à mulher na sua separação,
Não oprimindo a ninguém, tornando ao devedor o seu penhor, não roubando, dando o seu pão ao faminto, e cobrindo ao nu com roupa,
Não dando o seu dinheiro à usura, e não recebendo demais, desviando a sua mão da injustiça, e fazendo verdadeiro juízo entre homem e homem;
Andando nos meus estatutos, e guardando os meus juízos, e procedendo segundo a verdade, o tal justo certamente viverá, diz o Yahuah Alahim.
E se ele gerar um filho ladrão, derramador de sangue, que fizer a seu irmão qualquer destas coisas;
E não cumprir todos aqueles deveres, mas antes comer sobre os montes, e contaminar a mulher de seu próximo,
Oprimir ao pobre e necessitado, praticar roubos, não tornar o penhor, e levantar os seus olhos para os ídolos, e cometer abominação,
E emprestar com usura, e receber demais, porventura viverá? Não viverá. Todas estas abominações ele fez, certamente morrerá; o seu sangue será sobre ele.
Ezequiel 18:5-13

Yahuah então diz que o pai, o homem justo, viverá.

Quanto ao filho iníquo, mesmo o pai tendo sido justo, esse filho será castigado e morrerá. Portanto, ele será culpado por sua própria morte.
Ezequiel 18:13

Entre os versículos 14 e 19, Yahuah avança em sua explicação falando que esse filho perverso também tem um filho. Mas o filho desse homem iníquo não comete os erros de seu pai (o filho perverso do homem íntegro).

E eis que também, se ele gerar um filho que veja todos os pecados que seu pai fez e, vendo-os, não cometer coisas semelhantes,
Não comer sobre os montes, e não levantar os seus olhos para os ídolos da casa de Israel, e não contaminar a mulher de seu próximo,
E não oprimir a ninguém, e não retiver o penhor, e não roubar, der o seu pão ao faminto, e cobrir ao nu com roupa,
Desviar do pobre a sua mão, não receber usura e juros, cumprir os meus juízos, e andar nos meus estatutos, o tal não morrerá pela iniquidade de seu pai; certamente viverá.
Seu pai, porque praticou a extorsão, roubou os bens do irmão, e fez o que não era bom no meio de seu povo, eis que ele morrerá pela sua iniquidade.
Mas dizeis: Por que não levará o filho a iniquidade do pai? Porque o filho procedeu com retidão e justiça, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso certamente viverá.
Ezequiel 18:14-19

Ao contrário disso, ele olha para os pecados do pai e não os repete. Dessa forma, Yahuah afirma que Ele não será castigado pelos pecados de seu pai.

Desviar do pobre a sua mão, não receber usura e juros, cumprir os meus juízos, e andar nos meus estatutos, o tal não morrerá pela iniquidade de seu pai; certamente viverá.
Ezequiel 18:17

No versículo 19, Yahuah já antecipa a pergunta que certamente o povo de Israel faria. Com isso, Ele interpreta sua própria palavra no livro de Êxodo:

Contudo, vocês perguntam: “Por que o filho não partilha da culpa de seu pai?” Uma vez que o filho fez o que é justo e direito e teve o cuidado de guardar todos os meus decretos, com certeza ele viverá.
Ezequiel 18:19

Claramente Yahuah ensina que a vida reta e justa, de acordo com os seus mandamentos, torna o individuo livre de qualquer maldição hereditária.

Sendo assim, Yahuah explica que seu juízo visita a iniquidade dos descendentes de homens ímpios que andam pelo mesmo caminho perverso de seus antepassados. Mas esse castigo divino vem sobre eles devido aos seus próprios pecados, pecados estes que são similares aos que seus pais cometeram.

Aquele que pecar é que morrerá. O filho não levará a culpa do pai, nem o pai levará a culpa do filho. A justiça do justo lhe será creditada, e a impiedade do ímpio lhe será cobrada.
Ezequiel 18:20

Um crente pode estar sob maldição hereditária?

Obviamente todos aqueles que estão em Yahusha ha’Mashyach, de forma alguma estarão debaixo de qualquer tipo de maldição hereditária. O apóstolo Pedro conhecia o ensino de Yahuah em Ezequiel 18, e entendeu que o sacrifício de Yahusha nos liberta de todas as maldições.

Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver que lhes foi transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Yahusha, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês.
1 Pedro 1:18-20

O apóstolo está dizendo que o pecado é a maldição hereditária transmitida por nossos primeiros pais.

Quando Adão caiu, ele lançou toda sua descendência na maldição do pecado. Porém essa maldição não é quebrada com campanhas, orações fortes, supostos votos e quantias financeiras. A maldição do pecado é quebrada na obra redentora de Yahusha no Calvário. Ele se fez maldito em lugar de seu povo e os redimiu, satisfazendo assim a justiça de Yahuah.

Portanto, se alguém vier tentar lhe apavorar com esse negócio de maldição hereditária, fique tranquilo.

Diga que você é um VASO DE HONRA verdadeiro, que crê NO MESSIAS o Filho de Yahuah e que morreu em seu lugar, lhe tirando a condenação da lei do pecado, sendo seus pecados justificados no Madeiro.

Desta forma vc tem o seu arrependimento verdadeiro, o Pai lhe perdoa e você caminha na Salvação andando em boas obras, não importando se sua família é vaso de ira, fez oferendas aos demônios ou te dedicou.

Seus laços são com o Cordeiro e não com sua geração familiar iníqua, você não está sob o jugo hereditário mas sob o sangue do Cordeiro, é um novo vaso, uma nova criatura, e o pecado da Queda foi lhe perdoado.

Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Yahuah, viva, e que permanece para sempre.
1 Pedro 1:23

Como lutar e vencer a batalha espiritual?

Os adeptos do movimento de batalha espiritual dirão que a batalha espiritual só poderá ser vencida com certos rituais fortes, com quebras de maldições e com mapeamento espiritual.

Segundo eles, tudo isso serve para identificar demônios territoriais e familiares e coisas desse tipo. Uma vez identificado, esses espíritos poderão ser destronados, amarrados ou expulsos.

Por outro lado, a Bíblia diz algo completamente diferente disso. Aqui podemos dizer que a Bíblia fala da vitória na batalha espiritual em dois aspectos diferentes.

A batalha espiritual é uma guerra vencida

Num primeiro aspecto, a Bíblia aponta que a Morte do Messias no Madeiro foi suficiente.  Isso significa que Yahusha já impôs uma derrota esmagadora a Satanás. No Madeiro Ele triunfou sobre os poderes malignos, e despojou os principados e potestades, desta forma satanás que não pode mais acusar os Eleitos de seus pecados perante o Pai pois os mesmos foram justificados no Madeiro.

E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.
Colossenses 2:15

E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Alahim, e o poder do seu Mashyach; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Alahim os acusava de dia e de noite.
Apocalipse 12:10

E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;
Hebreus 2:14

Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: Yah te repreenda.
Judas 1:9

A obra do Messias é perfeita e suficiente; ela não precisa de complementos humanos.

Não é o crente que destrona os espíritos malignos, porque eles já foram despojados por Yahusha.

O que o Crente faz é orar em Nome do Messias para que o Pai os atenda e os liberte dos enganos do inimigo.

Desta forma lutamos uma guerra que foi vencida na eternidade pelo Messias, com a sentença já dada a todos envolvidos.

E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.
Apocalipse 20:10

Sempre quando a Bíblia fala sobre o papel do crente na batalha espiritual, ela enfatiza o conceito de resistência.

São inúmeras as recomendações bíblicas para que o crente resista, persevere, vigie, permaneça firme, etc.

O próprio apóstolo Paulo ensina que o cristão deve enfrentar a batalha espiritual revestido com a armadura de Yahuah, para que ele possa resistir ao dia mau.

Por isso, vistam toda a armadura de Yah,  para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo.
Efésios 6:13

Não deis lugar ao diabo.
Efésios 4:27

Sujeitai-vos, pois, a Yahuah, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.
Tiago 4:7

Disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos de Yah?
Atos 13:10

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.

Efésios 6:11

E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.
Apocalipse 20:10

E os que estão junto do caminho, estes são os que ouvem; depois vem o diabo, e tira-lhes do coração a palavra, para que não se salvem, crendo;
Lucas 8:12

O crente só pode ser vitorioso na batalha espiritual através de sua união com Yahusha.

Mas graças a Yahuah, que nos dá a vitória por meio de nosso Mestre Yahusha ha’Mashyach.
1 Coríntios 15:57

Depois, o mesmo apóstolo escreve dizendo que durante sua vida ele foi vitorioso porque Yah o revestiu de forças, o libertou da boca do leão e o livrou de toda obra maligna.

Mas Yah permaneceu ao meu lado e me deu forças, para que por mim a mensagem fosse plenamente proclamada, e todos os gentios a ouvissem. E eu fui libertado da boca do leão. Yah me livrará de toda obra maligna e me levará a salvo para o seu Reino celestial. A ele seja a glória para todo o sempre. Amém.
2 Timóteo 4:17,18

Deixe um comentário

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES SOCIAIS:

POSTS RECENTES

Heresias
Eric Guedes

Adventista do Sétimo Dia

Instagram Telegram Youtube ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA A palavra “Adventista” vem de “advento” e significa: Vinda, chegada, aparecimento, começo ou o que está a espera.

Leia Mais »
Heresias
Suellen Ley

O Arcanjo Miguel é Jesus?​

Instagram Telegram Youtube O ARCANJO MIGUEL É JESUS? Primeiramente, precisamos entender que a Bíblia cita o arcanjo Miguel em poucos textos, sendo eles:Mas o príncipe

Leia Mais »
Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanHebrewItalianJapanesePortugueseRussianSpanish

BATALHA ESPIRITUAL

PARTE 1

O que é a Batalha Espiritual?

Resumidamente a batalha espiritual é o conflito que os servos de YHWH (DEUS) enfrentam durante suas vidas contra as forças das trevas.

A expressão “batalha espiritual” não aparece na Bíblia, mas o seu conceito é bíblico, porém mal compreendido, distorcido no meio cristão, de forma a existirem dois grupos, os que não creem na existência de demônios e no mundo espiritual coexistindo com o físico, e os que creem exageradamente e vão para o famoso “além bíblia”, tornando o conceito “batalha espiritual” mais uma forma de gerar heresias e não necessariamente preparar o crente para resistir as armadilhas do inimigo.

A Batalha Espiritual na Bíblia

Existem muitas referências na Bíblia sobre o tema, desde Genesis até Apocalipse; a Bíblia, definitivamente, afirma a existência de uma guerra espiritual travada.

Em Genesis 3, quando vemos o convencimento de Eva (pela serpente) para que coma do fruto da árvore do conhecimento, ocorre a queda do homem trazendo o “conhecimento do bem e do mal “ ao mundo, que passou a ser corrompido pelo pecado, desta forma Satanás e seus futuros demônios (tempo pós diluviano) poderiam atormentar o ser humano, através da brecha do pecado herdado na queda.

O grande objetivo de Satanás e seus demônios é atormentar, culpar e acusar o ser humano perante o Pai, através do pecado que habita em nós.

Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.
E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.
De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.
Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
Romanos 7:14-25

Em diversas ocasiões, o próprio Messias alertou Seus seguidores a estarem sempre despertados espiritualmente para não cederem à tentação. Nesse sentido, a vigilância e a oração tem uma relação fundamental.

Então chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani, e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar.
E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito.
Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo.
E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.
E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?
Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.
Mateus 26:36-41

Pedro nos aconselha sermos sensatos e vigilantes, e que resistam firmes na fé. Isso porque Satanás é um inimigo perigoso que anda ao derredor bramando como leão, buscando a quem possa tragar:

Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;
Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.
1 Pedro 5:8,9

Mas Paulo é quem mais escreve sobre a batalha espiritual na Bíblia, usa inclusive “ termos militares”  para se referir aos embates que os crentes enfrentam nesta terra como:  um combate, uma guerra, uma milícia, uma luta e um exercício de resistência.

Vigiai, estai firmes na fé; portai-vos varonilmente, e fortalecei-vos.
1 Coríntios 16:13

No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;
Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,
E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,
Pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar.
Efésios 6:10-20

Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites por elas boa milícia;
Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé.
1 Timóteo 1:18,19

Inclusive no final da sua vida:

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.
2 Timóteo 4:7

O capítulo 6 da Carta aos Efésios é um dos textos bíblicos que trata com mais detalhe essa questão. Com base nesse texto aprendemos algumas coisas interessantes sobre as características da batalha espiritual.

Em primeiro lugar, a Bíblia de fato confirma a existência da batalha espiritual.

Inclusive, ela exorta o povo de Deus acerca de sua urgência e importância.

No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;
Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,
E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,
Pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar.
Efésios 6:10-20

Em segundo lugar, a Bíblia informa claramente quem são os agentes do mal, ou seja, quem são os inimigos que devem ser combatidos na batalha espiritual.

O apóstolo Paulo diz que esses inimigos são principados e potestades, príncipes das trevas deste século e hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Com isso ele quer dizer que Satanás e seus servos formam um grupo ou um reino bem organizado.

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Efésios 6:12

Em terceiro lugar, a Bíblia esclarece qual é o objetivo desse império do mal e como ele age.

Satanás e seus anjos se ocupam de fazer oposição a Yahuah e à Igreja.

O desejo deles é atormentar e acusar os homens perante Yahuah nesta terra. Na tentativa de conseguir esse objetivo com os seres malignos (Demônios).

Demônios – 3 tipos:

-Espirito Nefilim, que são os espíritos dos gigantes que viviam na terra na época do Gênesis 5,6 e 7. Estes gigantes foram criados quando os anjos vigias, os guardiões, largaram suas habitações nos céus e pegaram as mulheres humanas, descendência de Caim e copularam com elas, criando assim filhos abomináveis, gigantes de 3.000 côvados de altura. E claro que corromperam todo o resto da Criação de Yahuah, criando assim, quimeras e outras criaturas abomináveis. Estes gigantes morreram no dilúvio, restando apenas Ogue, que ficou em cima da arca, passando assim para a Era pós-diluviana. A origem de gigantes da época do Êxodo e de Rei se dão por conta de Ogue. Os espíritos dos gigantes ficaram na terra depois da morte pelo dilúvio, dessa maneira estes são os espíritos do mundo espiritual que atormentam a vida da humanidade, e que muitos os servem.

-Grays, que são criaturas híbridas abomináveis que detém a tecnologia dos anjos. Estes são também espíritos demoníacos sim, mas também têm corpos físicos no mundo material. São conhecidos como alienígenas, sendo extraterrestres, mas a verdade é que eles vivem debaixo da terra e nas áreas nórdicas, estes também convivem da mesma maneira com os arianos, da famosa “confederação galáctica”, crença da Nova Era que trás a ideia que estes, por sua vez, chegarão a terra para fazer a Nova Era de paz e harmonia entre o ser humano e a natureza. São demônios. Quando olhamos nosso passado, vemos que Hitler, inclusive fez tudo que fez para criar um reino inteiramente ariano, ele estava a procura dos Arianos, que ele acreditava ser uma raça superior, uma raça evoluída de “humanos”, e estava atrás da tecnologia que estes detém, assim como os Grays. Tudo indica que Hitler os achou.

Paulo diz que o Diabo promove “astutas ciladas” e lança “dardos inflamados”. É interessante saber que a palavra “cilada” traduz um termo que vem de uma raiz grega que significa literalmente “método”.

Revesti-vos de toda a armadura de Yahuah, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Yahuah, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Efésios 6:11-16

Isso significa que Paulo diz que Satanás possui um método bem definido para empreender contra o povo de Yah. Em outras palavras, ele não faz um ataque desordenado e sem sentido. É com base nesse método que ele lança dardos inflamados, ou seja, ele possui um alvo muito bem estabelecido.

Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Yahuah se manifestou: para desfazer as obras do diabo.
Nisto são manifestos os filhos de Yahuah, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Yahuah.
1 João 3:8,10

Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo.
1 Timóteo 3:6

E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos.
2 Timóteo 2:26

Então foi conduzido Yahusha pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
Mateus 4:1

Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.
Tiago 3:15

Respondeu-lhe Yahusha: Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo.
João 6:70

E, acabada a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse.
João 13:2

Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.
Mateus 4:8

E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.
Lucas 4:6

Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta, e no laço do diabo.
1 Timóteo 3:7

E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.
Lucas 4:2

Como Yahuah ungiu a Yahusha de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele.
Atos 10:38

Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.
João 8:44

Os erros sobre a batalha espiritual

Há muitos erros sendo cometidos entre os cristãos quando o assunto é batalha espiritual.

No geral, esses erros podem ser classificados em duas vertentes: subestimação e supervalorização.

  • Subestimação

Há um grupo de cristãos que subestimam a realidade da batalha espiritual.

Esse grupo vive como se os demônios não existissem; como se Satanás fosse apenas um mito inventado pelas pessoas; e como se a batalha espiritual fosse apenas um conto popular.

  • Supervalorização

Há também outro grupo que faz exatamente o contrário.

Esse grupo supervaloriza a ideia de batalha espiritual e acaba criando um conceito de atuação maligna que não está na Bíblia;

além de colocar Satanás num grau de importância e poder que ele não está.

Para essas pessoas, tudo o que acontece consiste em batalha espiritual, e toda e qualquer adversidade é culpa do Diabo.

Tem gente que até enxerga Satanás como um tipo de deus do mal que possui autonomia em suas ações.

Esse também não é o conceito bíblico de batalha espiritual.

Além disso, foi dentre aqueles que supervalorizam a ideia de batalha espiritual que surgiram as mais graves heresias dentro das igrejas nesse sentido.

Um exemplo que pode ser citado é o chamado “movimento de batalha espiritual”. Esse movimento tenta infiltrar dentro das comunidades cristãs práticas sincréticas e pragmáticas, fundamentadas em doutrinas influenciadas pelo ocultismo e o misticismo.

Algumas das práticas mais conhecidas desse meio são:

  •  quebra de maldição (especialmente maldição hereditária);
  • mapeamento espiritual para subjugar espíritos territoriais;
  • crença em possessão demoníaca de cristãos verdadeiros etc.

Seja o grupo que subestima seja o grupo que supervaloriza a batalha espiritual, ambos estão errados.

Quebra de Maldição é Bíblico?

Quebra de maldição é bíblico dependendo do que se quer dizer com “quebrar maldições”.

No sistema evangélico:

  • Pessoas supostamente especializadas em quebra de maldição têm atraído muita gente que busca a possibilidade de finalmente ser liberta.
  • As pessoas costumam até estabelecer uma classificação de maldições.

As principais são: maldição hereditária, maldição por alguma palavra lançada por alguém no passado, e a maldição ocasionada por algum tipo de pacto maligno em um determinado momento da vida.

O que é quebra de maldição?

Segundo quem defende esse tipo de prática, a quebra de maldição consiste em um processo onde maldições são quebradas.

Fazem parte desse processo: orações fortes, cerimônias, penitências, campanhas diversas e pagamento de votos necessários.

Essas supostas maldições que precisam ser quebradas impedem o progresso e desenvolvimento de uma pessoa.

Supostamente a vitima de maldição fica prejudicada em diversas áreas de sua vida, tais como: área sentimental, intelectual, financeira etc.

Em outras palavras, segundo esse conceito, uma pessoa pode ser crente em Jesus, mas não ser liberta.

Em alguns casos, para que ela tenha uma vida plena e feliz, se faz necessário que maldições sejam quebradas.

Mas diante de tudo isso o cristão deve questionar:

O que a Bíblia diz sobre quebra de maldição? Isso é bíblico? Algumas maldições realmente precisam ser quebradas na vida de uma pessoa?

A Bíblia fala sobre quebra de maldição?

O apóstolo Paulo, escrevendo aos Gálatas, nos explica que a maior de todas as maldições é a maldição da Lei. ( Lei mostra o pecado que temos e nos condena fazendo com que tivéssemos que fazer sacrifício do cordeiro para expiação de pecados)

Isso porque ela serve para julgar e condenar o homem pecador.

Ela oficializa que o homem é incapaz de pagar o preço requerido por seus pecados ante a justiça de Yahuah.  Por isto o Apostolo PAULO escreve:

Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.
Gálatas 3:10

Yahusha foi quem quebrou essa maldição para seu povo. Isso significa que realmente a Bíblia fala sobre quebra de maldição, mas não como as pessoas pensam.

O verdadeiro cristão precisa de quebra de maldição?

Neste ponto surge uma pergunta: Poderia um salvo genuíno (VASO DE HONRA) estar sob algum tipo de maldição?

Infelizmente muitos responderão que sim, mas felizmente a Bíblia dirá que não.

Em primeiro lugar, de fato nós estávamos condenados. Realmente não tínhamos chance alguma. Estávamos debaixo de maldição por causa de nossos pecados. Mas a Bíblia nos ensina que Yahusha, na cruz, se fez maldito em nosso lugar.

Yahusha nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;
Gálatas 3:13

Isso significa que Yahusha carregou por nós a maldição do pecado exposta na Lei, que éramos condenados e acusados dia e noite por Satanás. (depravação total – queda no Éden).

Em segundo lugar, a Bíblia é direta ao afirmar que quando somos regenerados pelo Espírito Santo e justificados por Yahuah mediante os méritos de Yahusha, todas as nossas dividas são pagas. Em outras palavras, somos resgatados, redimidos, purificados, de forma que nenhum outro pagamento adicional se faz necessário. Se nossos pecados e maldições fossem colocados em um carnê, poderíamos dizer que Yahusha quitou totalmente esse carnê de uma única vez. Ele não deixou nenhuma parcela com pagamento pendente!

A obra redentora de Yahusha é tão completa, profunda e eficaz, que ela não nos torna pessoas melhores, mas nos faz novas pessoas, novas criaturas. É um novo nascimento, e não um tratamento rejuvenescedor.

E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.
Que diremos, pois, a estas coisas? Se Yahuah é por nós, quem será contra nós?
Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?
Quem intentará acusação contra os escolhidos de Yahuah? É Yahuah quem os justifica.
Quem é que condena? Pois é Yahusha quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Yahusha, e também intercede por nós.
Quem nos separará do amor de Yahusha? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Yahuah, que está em Yahusha ha’Mashyach nosso Mestre.
Romanos 8:30-39

Quando cremos que Jesus é o Filho de Deus que nos limpa de todo pecado, somos selados com o Espírito Santo, o qual é o penhor da nossa herança.

Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória.
Efésios 1:13,14

Todos pecaram; todos se tornaram inúteis, separados da glória de Yahuah e merecedores de Sua ira. Porém, pela Graça fomos salvos e justificados pelos méritos de Yahusha ha’Mashyach.

Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;
Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Yahuah.
Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios;
Cuja boca está cheia de maldição e amargura.
Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.
Em seus caminhos há destruição e miséria;
E não conheceram o caminho da paz.
Não há temor de Yahuah diante de seus olhos.
Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Yahuah.
Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.
Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Yahuah, tendo o testemunho da lei e dos profetas;
Isto é, a justiça de Yahuah pela fé em Yahusha ha’Mashyach para todos e sobre todos os que creem; porque não há diferença.
Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Yahuah;
Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Yahusha ha’Mashyach.
Romanos 3:9-24

Rituais de quebra de maldição afrontam a Palavra de Yahuah

Aquele tipo de campanha de quebra de maldição anunciada por várias pessoas é algo totalmente antibíblico, pois implica na insuficiência da obra redentora de Yahusha.

É como se a obra de Yahusha fosse insuficiente. É como que se Yahusha não fosse plenamente capaz de libertar o pecador de forma definitiva e algum tipo de aditivo ou complemento devesse ser adicionado à sua obra redentora.

E para quem pensa assim, esse complemento supostamente deve ser realizado por pessoas que possuam um tipo de “dom especial” direcionado à área de batalha espiritual.

Em relação aos ímpios, certamente eles continuam em maldição devido ao julgo e à escravidão do pecado. (VASO DE IRA).

E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará.
João 8:32

LIBERTARÁ DO QUE? Da condenação do pecado que esta exposto na lei. A Verdade é Yahusha.

Disse-lhe Yahusha: Eu Sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
João 14:6

Os salvos não estão livres de problemas e aflições nesta terra, eles não estão mais sob nenhuma maldição que deve ser quebrada. Eles foram regenerados, feitos novas criaturas, justificados e habitados pelo Espírito Santo. Agora, eles possuem um novo modo de viver. E não estão debaixo de nenhuma condenação da Lei, pois estão sob o sangue do cordeiro.

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.
João 16:33

Também ainda estão sujeitos à prática do pecado. Entretanto, eles possuem um Sumo Sacerdote que é poderoso para perdoá-los e purificá-los de toda a injustiça.

Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Yahusha ha’Mashyach, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.
Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.
Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.
1 João 1:7-10

Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Yahusha ha’Mashyach, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque a lei do Espírito de vida, em Yahusha, me livrou da lei do pecado e da morte.
Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Yahuah, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;
Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.
Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.
Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Yahuah, pois não é sujeita à lei de Yahuah, nem, em verdade, o pode ser.
Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Yahuah.
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Yah habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Yahusha, esse tal não é dele.
E, se Yahusha está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.
E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Yahusha habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Yahusha também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.
De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne.
Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Yahuah esses são filhos de Yahuah.
Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.
O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Yahuah.
Romanos 8:1-16

Pedro foi bastante claro ao dizer que o povo de Yahuah não está debaixo de qualquer maldição.

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;
1 Pedro 2:9

O verdadeiro crente deve descansar na certeza de que sua maldição foi quebrada na pessoa de Yahusha. Para o crente, Yahusha ha’Mashyach é a sua quebra de maldição perfeita e irrevogável.

O que a Bíblia diz sobre Maldição Hereditária?

Maldição hereditária é a ideia de que uma pessoa é penalizada pelas ações de suas gerações passadas.

No meio evangélico:

Nos últimos anos a maldição hereditária tornou-se muito popular dentro de certos círculos evangélicos.

Campanhas e mais campanhas prometem desfazer qualquer tipo de enrosco do passado.

Segundo os adeptos dessa prática, maldições lançadas ou causadas pela conduta de pecado de antepassados, podem interferir e prejudicar a vida de uma pessoa na atualidade.

Diante dessa ideia, O que a Bíblia diz sobre maldição hereditária? Realmente um cristão (VASO DE HONRA) pode ser vítima de maldição hereditária? Ou somente ÍMPIO?

Maldição hereditária é bíblico?

Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, Yahuah teu Alahim, sou Alahim zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
Êxodo 20:5

Esse texto é bem claro e dispensa maiores comentários. Basicamente ele diz que Yahuah visita o pecado dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração. Em outras palavras, nesse texto Yahuah alerta sobre as consequências terríveis da maldade dos pais nas gerações que se seguem. O texto também enfatiza a severidade do juízo divino sobre tal conduta de iniquidade.

Já no livro de Números, ao falar com aquela mesma geração de Israel (NAÇÃO ELEITA), Yahuah dá o seguinte veredito:

E que todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais, que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e não obedeceram à minha voz, Não verão a terra de que a seus pais jurei, e nenhum daqueles que me provocaram a verá.
Números 14:22,23

Porém, nos versículos seguintes, vemos uma declaração do próprio Yahuah que é realmente muito interessante:

Mas os vossos filhos, de que dizeis: Por presa serão, porei nela; e eles conhecerão a terra que vós desprezastes.
Porém, quanto a vós, os vossos cadáveres cairão neste deserto. E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos, e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que os vossos cadáveres se consumam neste deserto.
Números 14:31-33

Note que nesse caso os pais foram punidos, mas os filhos não herdaram o castigo dos pais. A prova disto é que os filhos permaneceram no deserto até que a geração dos pais passasse. Assim que os pais morreram, eles puderam entrar na terra prometida.

Não que a palavra de Yahuah haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas;
Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência.
Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Yahuah, mas os filhos da promessa são contados como descendência.
Romanos 9:6-8

Mas e agora? Será isto uma contradição bíblica? Por que Deus falou no livro de Êxodo que visitaria o pecado dos pais nos filhos, e no livro de Números Ele disse que não visitaria?

Felizmente a Bíblia interpreta a própria Bíblia. Assim, as Escrituras nos provam que não há qualquer contradição nelas. No livro de Ezequiel encontramos uma passagem que explica exatamente essa questão de maldição hereditária. Yah disse através do profeta Ezequiel:

Que é que vocês querem dizer quando citam este provérbio sobre Israel: “Os pais comem uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotam?”
Ezequiel 18:1,2

Perceba que os israelitas se sentiam injustiçados, pois, segundo eles, estavam pagando pelos pecados de seus pais.

Isso significa que os israelitas estavam dizendo que sofriam por pecados que eles não cometeram. O contexto histórico dessa passagem fala de Israel no cativeiro babilônico.

Os judeus estavam cobrando Yahuah acerca disso, argumentando que eles só estavam ali por causa do que seus pais haviam feito.

Em outras palavras, eles estavam alegando estar sob um tipo de maldição hereditária. Mas Yahuah respondeu ao povo de forma bastante clara:

Juro pela minha vida, palavra do Soberano Senhor, que vocês não citarão mais esse provérbio em Israel.
Pois todos me pertencem. Tanto o pai como o filho me pertencem. Aquele que pecar é que morrerá.
Ezequiel 18:3,4

MORTE TERRENA, E NÃO MORTE ESPIRITUAL, AFINAL O POVO ERA ELEITO PARA A SALVAÇÃO MAS COLHIAM AS CONSEQUÊNCIAS DE SEUS PECADOS TERRENAMENTE

No decorrer do capítulo 18, através do profeta Ezequiel, Yahuah explica detalhadamente o que os judeus tinham entendido errado. Entre os versículos 5 e 13, Yahuah dá o exemplo de um homem íntegro e justo que anda nos caminhos de Yah. (vaso de honra) Porém esse homem íntegro tem um filho perverso e desobediente. (vaso de ira).

Sendo, pois, o homem justo, e praticando juízo e justiça,
Não comendo sobre os montes, nem levantando os seus olhos para os ídolos da casa de Israel, nem contaminando a mulher do seu próximo, nem se chegando à mulher na sua separação,
Não oprimindo a ninguém, tornando ao devedor o seu penhor, não roubando, dando o seu pão ao faminto, e cobrindo ao nu com roupa,
Não dando o seu dinheiro à usura, e não recebendo demais, desviando a sua mão da injustiça, e fazendo verdadeiro juízo entre homem e homem;
Andando nos meus estatutos, e guardando os meus juízos, e procedendo segundo a verdade, o tal justo certamente viverá, diz o Yahuah Alahim.
E se ele gerar um filho ladrão, derramador de sangue, que fizer a seu irmão qualquer destas coisas;
E não cumprir todos aqueles deveres, mas antes comer sobre os montes, e contaminar a mulher de seu próximo,
Oprimir ao pobre e necessitado, praticar roubos, não tornar o penhor, e levantar os seus olhos para os ídolos, e cometer abominação,
E emprestar com usura, e receber demais, porventura viverá? Não viverá. Todas estas abominações ele fez, certamente morrerá; o seu sangue será sobre ele.
Ezequiel 18:5-13

Yahuah então diz que o pai, o homem justo, viverá.

Quanto ao filho iníquo, mesmo o pai tendo sido justo, esse filho será castigado e morrerá. Portanto, ele será culpado por sua própria morte.
Ezequiel 18:13

Entre os versículos 14 e 19, Yahuah avança em sua explicação falando que esse filho perverso também tem um filho. Mas o filho desse homem iníquo não comete os erros de seu pai (o filho perverso do homem íntegro).

E eis que também, se ele gerar um filho que veja todos os pecados que seu pai fez e, vendo-os, não cometer coisas semelhantes,
Não comer sobre os montes, e não levantar os seus olhos para os ídolos da casa de Israel, e não contaminar a mulher de seu próximo,
E não oprimir a ninguém, e não retiver o penhor, e não roubar, der o seu pão ao faminto, e cobrir ao nu com roupa,
Desviar do pobre a sua mão, não receber usura e juros, cumprir os meus juízos, e andar nos meus estatutos, o tal não morrerá pela iniquidade de seu pai; certamente viverá.
Seu pai, porque praticou a extorsão, roubou os bens do irmão, e fez o que não era bom no meio de seu povo, eis que ele morrerá pela sua iniquidade.
Mas dizeis: Por que não levará o filho a iniquidade do pai? Porque o filho procedeu com retidão e justiça, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso certamente viverá.
Ezequiel 18:14-19

Ao contrário disso, ele olha para os pecados do pai e não os repete. Dessa forma, Yahuah afirma que Ele não será castigado pelos pecados de seu pai.

Desviar do pobre a sua mão, não receber usura e juros, cumprir os meus juízos, e andar nos meus estatutos, o tal não morrerá pela iniquidade de seu pai; certamente viverá.
Ezequiel 18:17

No versículo 19, Yahuah já antecipa a pergunta que certamente o povo de Israel faria. Com isso, Ele interpreta sua própria palavra no livro de Êxodo:

Contudo, vocês perguntam: “Por que o filho não partilha da culpa de seu pai?” Uma vez que o filho fez o que é justo e direito e teve o cuidado de guardar todos os meus decretos, com certeza ele viverá.
Ezequiel 18:19

Claramente Yahuah ensina que a vida reta e justa, de acordo com os seus mandamentos, torna o individuo livre de qualquer maldição hereditária.

Sendo assim, Yahuah explica que seu juízo visita a iniquidade dos descendentes de homens ímpios que andam pelo mesmo caminho perverso de seus antepassados. Mas esse castigo divino vem sobre eles devido aos seus próprios pecados, pecados estes que são similares aos que seus pais cometeram.

Aquele que pecar é que morrerá. O filho não levará a culpa do pai, nem o pai levará a culpa do filho. A justiça do justo lhe será creditada, e a impiedade do ímpio lhe será cobrada.
Ezequiel 18:20

Um crente pode estar sob maldição hereditária?

Obviamente todos aqueles que estão em Yahusha ha’Mashyach, de forma alguma estarão debaixo de qualquer tipo de maldição hereditária. O apóstolo Pedro conhecia o ensino de Yahuah em Ezequiel 18, e entendeu que o sacrifício de Yahusha nos liberta de todas as maldições.

Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver que lhes foi transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Yahusha, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês.
1 Pedro 1:18-20

O apóstolo está dizendo que o pecado é a maldição hereditária transmitida por nossos primeiros pais.

Quando Adão caiu, ele lançou toda sua descendência na maldição do pecado. Porém essa maldição não é quebrada com campanhas, orações fortes, supostos votos e quantias financeiras. A maldição do pecado é quebrada na obra redentora de Yahusha no Calvário. Ele se fez maldito em lugar de seu povo e os redimiu, satisfazendo assim a justiça de Yahuah.

Portanto, se alguém vier tentar lhe apavorar com esse negócio de maldição hereditária, fique tranquilo.

Diga que você é um VASO DE HONRA verdadeiro, que crê NO MESSIAS o Filho de Yahuah e que morreu em seu lugar, lhe tirando a condenação da lei do pecado, sendo seus pecados justificados no Madeiro.

Desta forma vc tem o seu arrependimento verdadeiro, o Pai lhe perdoa e você caminha na Salvação andando em boas obras, não importando se sua família é vaso de ira, fez oferendas aos demônios ou te dedicou.

Seus laços são com o Cordeiro e não com sua geração familiar iníqua, você não está sob o jugo hereditário mas sob o sangue do Cordeiro, é um novo vaso, uma nova criatura, e o pecado da Queda foi lhe perdoado.

Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Yahuah, viva, e que permanece para sempre.
1 Pedro 1:23

Como lutar e vencer a batalha espiritual?

Os adeptos do movimento de batalha espiritual dirão que a batalha espiritual só poderá ser vencida com certos rituais fortes, com quebras de maldições e com mapeamento espiritual.

Segundo eles, tudo isso serve para identificar demônios territoriais e familiares e coisas desse tipo. Uma vez identificado, esses espíritos poderão ser destronados, amarrados ou expulsos.

Por outro lado, a Bíblia diz algo completamente diferente disso. Aqui podemos dizer que a Bíblia fala da vitória na batalha espiritual em dois aspectos diferentes.

A batalha espiritual é uma guerra vencida

Num primeiro aspecto, a Bíblia aponta que a Morte do Messias no Madeiro foi suficiente.  Isso significa que Yahusha já impôs uma derrota esmagadora a Satanás. No Madeiro Ele triunfou sobre os poderes malignos, e despojou os principados e potestades, desta forma satanás que não pode mais acusar os Eleitos de seus pecados perante o Pai pois os mesmos foram justificados no Madeiro.

E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.
Colossenses 2:15

E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Alahim, e o poder do seu Mashyach; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Alahim os acusava de dia e de noite.
Apocalipse 12:10

E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;
Hebreus 2:14

Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: Yah te repreenda.
Judas 1:9

A obra do Messias é perfeita e suficiente; ela não precisa de complementos humanos.

Não é o crente que destrona os espíritos malignos, porque eles já foram despojados por Yahusha.

O que o Crente faz é orar em Nome do Messias para que o Pai os atenda e os liberte dos enganos do inimigo.

Desta forma lutamos uma guerra que foi vencida na eternidade pelo Messias, com a sentença já dada a todos envolvidos.

E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.
Apocalipse 20:10

Sempre quando a Bíblia fala sobre o papel do crente na batalha espiritual, ela enfatiza o conceito de resistência.

São inúmeras as recomendações bíblicas para que o crente resista, persevere, vigie, permaneça firme, etc.

O próprio apóstolo Paulo ensina que o cristão deve enfrentar a batalha espiritual revestido com a armadura de Yahuah, para que ele possa resistir ao dia mau.

Por isso, vistam toda a armadura de Yah,  para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo.
Efésios 6:13

Não deis lugar ao diabo.
Efésios 4:27

Sujeitai-vos, pois, a Yahuah, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.
Tiago 4:7

Disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos de Yah?
Atos 13:10

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.

Efésios 6:11

E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.
Apocalipse 20:10

E os que estão junto do caminho, estes são os que ouvem; depois vem o diabo, e tira-lhes do coração a palavra, para que não se salvem, crendo;
Lucas 8:12

O crente só pode ser vitorioso na batalha espiritual através de sua união com Yahusha.

Mas graças a Yahuah, que nos dá a vitória por meio de nosso Mestre Yahusha ha’Mashyach.
1 Coríntios 15:57

Depois, o mesmo apóstolo escreve dizendo que durante sua vida ele foi vitorioso porque Yah o revestiu de forças, o libertou da boca do leão e o livrou de toda obra maligna.

Mas Yah permaneceu ao meu lado e me deu forças, para que por mim a mensagem fosse plenamente proclamada, e todos os gentios a ouvissem. E eu fui libertado da boca do leão. Yah me livrará de toda obra maligna e me levará a salvo para o seu Reino celestial. A ele seja a glória para todo o sempre. Amém.
2 Timóteo 4:17,18

Deixe um comentário

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES SOCIAIS:

POSTS RECENTES

Heresias
Eric Guedes

Adventista do Sétimo Dia

Instagram Telegram Youtube ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA A palavra “Adventista” vem de “advento” e significa: Vinda, chegada, aparecimento, começo ou o que está a espera.

Leia Mais »
Heresias
Suellen Ley

O Arcanjo Miguel é Jesus?​

Instagram Telegram Youtube O ARCANJO MIGUEL É JESUS? Primeiramente, precisamos entender que a Bíblia cita o arcanjo Miguel em poucos textos, sendo eles:Mas o príncipe

Leia Mais »