Modelo do Apocalipse

Esse é o nosso modelo do Apocalipse, originalmente criado por mim, Eric Guedes, baseado na junção de informações dos profetas maiores e menores e de todos os apóstolos.

Nesse modelo as trombetas acontecem junto dos selos, pois no sétimo selo, Yahusha revela à João que já estavam tocando trombetas. As taças da ira do Cordeiro acontece na ira do Cordeiro, ou seja, no sexto selo, pois é aonde acontece a inversão do campo magnético, onde desde o quarto selo começa o primeiro resquício da inversão: a redução dos dias, onde o sol começa a girar mais rápido em cima da terra, onde o dia e a noite perdem um terço do tempo, fazendo os dias terem 16 horas.

No primeiro selo o mundo já se dividiu em 10 países, e é quando o anti-messias assume o poder e conquista pela paz, e ao mesmo tempo as duas testemunhas, que são duas partes da igreja, começa a profetizar (a tocar trombetas), porquê resta pouco tempo para sair das cidades (até o quarto selo).

No segundo selo acontece a 3° guerra mundial.

No terceiro selo acontece a fome por causa da guerra.

No quarto selo, o anti-messias encarna o capeta e começa a perseguição e matança dos Eleitos, ocorre a marcação com a marca da besta, início da redução dos dias, e os judeus começam a se converterem ao nosso Messias.

O quinto selo é a confirmação que o morticínio de Eleitos ocorrem no quarto selo.

E no sexto selo ocorre o arrebatamento da igreja, a inversão do campo magnético que se “iniciou” no quarto selo, que é a ira do Cordeiro, o fim do mundo e o armagedom, a morte do anti-messias, a destruição da Nova Ordem Mundial e sistema religioso, as taças da Ira, a soltura dos anjos para a matança de um terço da humanidade, e a Vinda do Messias.

No Sétimo selo tudo está consumado! E se inicia o Milênio do Messias.
Assista meus videos abaixo para entenderem melhor o modelo:

O Modelo das 70 Semanas de Daniel para:

O FIM DA TRANSGRESSÃO

O FIM DO PECADO

PERDOAR A INIQUIDADE

TRAZER JUSTIÇA ETERNA

SELAR A VISÃO E O PROFETA

UNGIR O LUGAR SAGRADO

Modelo do 6° Selo organizando os eventos das trombetas e taças:

Como calcular o tempo do fim? Como não cair no engano das pessoas que pensaram que era o apocalipse há 500 anos atrás?

Simples, o Pai nos deu mais ou menos uma métrica para calcular, não dá pra saber o mês nem o dia de quando Yahusha volta, mas sim o tempo do fim, o início de tudo mais ou menos quando será!

Queridos irmãos, preciso que vocês entendam que há uma perda no tempo do calendário, a margem de erro é 13 anos mais ou menos, + 13 anos ou – 13 anos…

Em Gênesis o Pai relata a criação do mundo para Moisés, se colocando como Homem para fazer um homem (Moisés) entender. E Ele diz que criou os céus e a terra em 6 dias, e no sétimo descansou, e disse para que lembrassem do dia do Shabat e o tivesse como dia santo, que seria o sétimo dia da semana.

Porque em seis dias fez Yahuah os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou Yahuah o dia do sábado, e o santificou.
Êxodo 20:11

Então podemos perceber o Pai se mostra criando os céus e a terra em 6 dias e abençoando o sétimo, mas quando o Pai no pentateuco fala “dias” ele na verdade fala de “milênios”.

Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite.
Salmos 90:4

Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para Yahuah é como mil anos, e mil anos como um dia.
2 Pedro 3:8

E então o Pai cria mais um sistema de 7 dizendo que 6 dias foram dados ao homem, mas o sétimo é de Yah, o Shabat.

Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho.
Mas o sétimo dia é o sábado de Yahuah teu Alahim.
Deuteronômio 5:13,14

Tudo isso são sombras da realidade, com todos esses ensinamentos do Pai, Ele está dizendo que deu 6 mil anos para o homem, mas o sétimo milênio é Dele, ou seja, quando Ele disse para Adão que se ele comesse do fruto, nesse mesmo dia morreria, Ele não estava brincando:

Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
Gênesis 2:17

E foram todos os dias que Adão viveu, novecentos e trinta anos, e morreu.
Gênesis 5:5

Adão morreu antes de se completar o primeiro dia do homem (do ano 0 [criação de Adão] ao ano 1000) faltando assim 70 anos para completar o primeiro dia.

Sendo assim, o Messias veio no ano 4 mil para ser sacrificado, e fazer a remissão dos pecados em uma Nova Aliança conosco. Ele veio no ano 4 mil para que pudesse ficar no ano do meio entre o 1 e o 7, já que Ele está no meio dos castiçais, e para que possa ensinar o povo que ele cumpriu as 4 primeiras festas em sua morte, ressurreição e ascensão aos céus.

Na verdade, profeticamente, 3 festas e meia, porquê foi a metade de pentecostes, a chuva temporã que caiu nos discípulos, e no início do apocalipse cai a outra metade de pentecostes, a chuva serôdia na igreja para profetizar e castigar a terra com pragas, cumprindo assim a festa das Trombetas do mês 01\07, até o momento da expiação do pecado original no 6° selo do apocalipse, cumprindo assim a festa de Expiação, e depois o último milênio, o sétimo dia, o Shabat, o Reino do Messias na Terra, cumprindo assim a última festa Tabernáculo, com o tabernáculo de David restaurado.

Vai, e dize a Davi meu servo: Assim diz Yahuah: Tu não me edificarás uma casa para eu morar;
Porque em casa nenhuma Morei, desde o dia em que fiz subir a Ysrael até ao dia de hoje; mas Fui de tenda em tenda, e de tabernáculo em tabernáculo.
E há de ser que, quando forem cumpridos os teus dias, para ires a teus pais, suscitarei a tua descendência depois de ti, Um dos teus filhos, e estabelecerei o seu reino.
Este me edificará casa; e eu confirmarei o seu trono para sempre.
Eu lhe serei por Pai, e Ele me será por Filho; e a Minha benignidade não retirarei Dele, como a tirei daquele, que foi antes de ti.
Mas o confirmarei na Minha casa e no Meu reino para sempre, e o seu trono será firme para sempre.
Conforme todas estas palavras, e conforme toda esta visão, assim falou Natã a Davi.
Então entrou o rei Davi, e ficou perante Yahuah; e disse: Quem sou eu, Yahuah meu Alahim? e qual é a minha casa, para que me tenhas trazido até aqui?
E ainda isto, ó Yahuah, foi pouco aos teus olhos; pelo que falaste da casa de teu servo para tempos distantes; e trataste-me como a um homem ilustre, ó Yahuah meu Alahim.
1 Crônicas 17:4,5,11-17

Além de profecias na Bíblia, temos profecias também nos apócrifos que confirmam 6 dias para o homem e o sétimo para Yah, mostrando assim que o Messias volta no ano 6 mil.

Yahuah Tzvaot disse a Adão: “Eu ordenei os dias e os anos nesta terra, e tu e tua descendência deverão habitar e caminhar nela, até se cumprirem os dias e
os anos: então Eu enviarei a Palavra que te criou, e à qual tu desobedeceste.
a Palavra que te fez sair do jardim e que te ergueu quando tu estavas caído.
Sim, a Palavra que te salvará novamente quando os cinco dias e meio estiverem consumados”.
Mas ao ouvir estas palavras de Yah, acerca dos grandes cinco dias e
meio, Adão não entendeu o seu significado.
Pois Adão estava pensando que haveria somente cinco dias e meio para
ele, até o fim do mundo.
E Adão chorou e suplicou a Yah que lhe explicasse isto.
Então Yah, em Sua misericórdia por Adão, que fora feito segundo Sua própria imagem e semelhança, explicou-lhe que estes eram cinco mil e quinhentos anos; e como o Um viria para salvá-lo e à sua descendência.
1° Adão e Eva 3:1-6

E o anjo da presença falou a Moisés conforme a palavra de Yah,
dizendo: ‘Escreve a história completa da Criação; como Yah, nosso Alahim, concluiu em seis dias todas as suas obras e tudo que ele criou, e celebrou o Sábado no sétimo dia e o santificou para todas as gerações, indicando-o como sinal para todas as suas obras’.
Ele concluiu suas obras no sexto dia, no céu e na terra, nas águas e nos
abismos, na luz e nas trevas. E deu-nos um grande Sinal, o Shabat: nós deveríamos trabalhar seis dias mas no Shabat, no sétimo dia, deveríamos
descansar.
Jubileus 1:1,6

 

Sabemos que há uma perda no tempo que o Pai fez para que o povo dele não soubesse quando o Messias viria, para que vigiemos o tempo inteiro, mas então vamos aos fatos: as profecias dizem que o Messias vem no ano 4 mil para ser sacrificado, e hoje, no nosso tempo, faz 2 mil anos que o Messias foi morto. O mínimo que podemos especular é que está perto o Grande Dia da Yah, não sabemos quanto tempo, mas sabemos que literalmente jaz às portas. Como podemos saber com mais precisão a data da Vinda?

Muito simples, precisamos de um evento verdadeiro do apocalipse, e não estou falando desse falso apocalipse que estamos vivendo hoje, se você não viu o post do falso apocalipse, confira aqui!

Mas o primeiro evento que teremos do apocalipse, mesmo um pouco antes do 1° Selo é o batismo do Espírito Santo na Igreja que ocorrerá como chuva serôdia, para que possamos profetizar e ferir a terra com pragas desde o 1° Selo do Apocalipse. Se você pensa que já somos batizados pelo Espírito Santo, por favor, veja o post sobre os Batismos: Águas, Espírito Santo e Fogo.

Sabendo disto, podemos continuar!

Em Daniel temos alguns modelos que já tratei aqui no site, procure pelos posts no menu Apocalipse, inclusive o próprio modelo das 70 semanas, mas eu quis deixar para tratar sobre as 70 semanas com 1290 dias, 1335 dias e o ano 6 mil em um só post. Vamos lá…

2300 Tardes e Manhãs: Daniel 8

E levantei os meus olhos, e vi, e eis que um carneiro estava diante do rio, o qual tinha dois chifres; e os dois chifres eram altos, mas um era mais alto do que o outro; e o mais alto subiu por último.
Vi que o carneiro dava marradas para o ocidente, e para o norte e para o sul; e nenhum dos animais lhe podia resistir; nem havia quem pudesse livrar-se da sua mão; e ele fazia conforme a sua vontade, e se engrandecia.
E, estando eu considerando, eis que um bode vinha do ocidente sobre toda a terra, mas sem tocar no chão; e aquele bode tinha um chifre insigne entre os olhos.
E dirigiu-se ao carneiro que tinha os dois chifres, ao qual eu tinha visto em pé diante do rio, e correu contra ele no ímpeto da sua força.
E vi-o chegar perto do carneiro, enfurecido contra ele, e ferindo-o quebrou-lhe os dois chifres, pois não havia força no carneiro para lhe resistir, e o bode o lançou por terra, e o pisou aos pés; não houve quem pudesse livrar o carneiro da sua mão.
E o bode se engrandeceu sobremaneira; mas, estando na sua maior força, aquele grande chifre foi quebrado; e no seu lugar subiram outros quatro também insignes, para os quatro ventos do céu.
E de um deles saiu um chifre muito pequeno, o qual cresceu muito para o sul, e para o oriente, e para a terra formosa.
E se engrandeceu até contra o exército do céu; e a alguns do exército, e das estrelas, lançou por terra, e os pisou.
E se engrandeceu até contra o príncipe do exército; e por ele foi tirado o sacrifício contínuo, e o lugar do seu santuário foi lançado por terra.
E um exército foi dado contra o sacrifício contínuo, por causa da transgressão; e lançou a verdade por terra, e o fez, e prosperou.
Depois ouvi um santo que falava; e disse outro santo àquele que falava: Até quando durará a visão do sacrifício contínuo, e da transgressão assoladora, para que sejam entregues o santuário e o exército, a fim de serem pisados?
E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado.
Daniel 8:3-14

 

Daniel recebe a do carneiro com dois chifres, um maior que o outro (reis da Média e da Pérsia) e do bode peludo com um chifre (Alexandre o Grande) que são quebrados e surge 4 outros chifres e um pequeno (são reis de 4 impérios que surgem, e o chifre pequeno o anti-Messias do final dos tempos), e então o anjo pergunta pro outro “Até quando durará a visão do sacrifício contínuo, e da transgressão assoladora, para que sejam entregues o santuário e o exército, a fim de serem pisados?” ou seja, até quando isso vai acontecer?! E então o anjo responde pro outro que até 2300 tardes e manhã e então o Santuários será purificado, ou seja ele usa a analogia de lugar santo, que antes era o Templo Sagrado de Salomão, e a partir do Messias passa a ser nosso corpo (porquê o Templo físico era sombras da realidade que viria).

Se você perceber o anjo começa falando do primeiro Rei, o Alexandre o Grande, então o tempo que começa a contar os 2300 dias é com Alexandre o Grande, e ao final do tempo teremos o Santuário purificado.

Então pegamos o tempo dele e distribuímos as 2300 tardes e manhã, sabemos que dias são anos, isso porquê o anjo poderia ter falado simplesmente “dias” mas ele falou “tardes e manhãs”, isso se deu para que nos levasse a referência de Gênesis 1, onde o Pai se coloca como homem para explicar como criou a Terra usando a analogia de dias com “e houve tarde e manhã, o primeiro dia”.

E Yahuah chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.
E disse Yahuah: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.
E fez Yahuah a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.
E chamou Yahuah à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo.
Gênesis 1:5-8

Então peguemos mais ou menos 300 A.C, ou seja o ano 3700 (com a perda do tempo que o Pai fez) que é o ano em que Alexandre já recebeu o poder de rei e invadiu o Império Aquemênida, governando a Ásia Menor, e aplicamos os 2300 anos, que daria:

3700 + 300 = 4000 + 2000 = 6000, o ano em que o Messias volta e nos glorifica, purificando assim o Santuário.

70 semanas: Daniel 9

Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo.
Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas (69 semanas); as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos.
E depois das sessenta e duas semanas (na semana 69) será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.
E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.
Daniel 9:24-27

 

Daniel, depois de muita oração e humilhação perando Yah, recebe uma resposta para entender a visão, e recebe a analogia de 70 semanas (de anos) para os 7 pontos citados: Cessar a transgressão, dar fim aos pecados, expiar a iniquidade, traazer a justiça eterna, selar a visão e a profecia e ungir o lugar santo; cessar a transgressão significa acabar com a possibilidade de transgredir os Mandamentos, dar fim aos pecados significa limpar nossos pecados que até então estavam sendo justificados, expiar a iniquidade significa acabar com a possibilidade de transgredir a Lei de Yah, trazer justiça eterna porquê começará o reino de Yah na Terra onde a justiça reina e não haverá mais injustiça, selar esta mesma visão que Daniel está recebendo e selar o profeta Daniel, ungir o lugar santo significa ungir o templo de Yahuah, que antes era o Templo de Salomão, e agora é o nosso corpo (por conta do sacrifício do Messias), nos batizando pelo fogo e transformando nosso corpo em corpo glorificado. Ou seja, tudo isso só pode se dar na Vinda do Messias, então as 70 semanas começa com a saída do decreto de Ciro/Artaxerxes, passa pela morte do Messias no madeiro na semana 69, e então tem um lapso de tempo, que é o intervalo entre as 4 primeiras festas e as 3 últimas (festa das semanas), expansão do evangelho, e termina na Vinda do Messias no 6° Selo do Apocalipse.

Daniel 12:
-Tempo, Tempos e metade de um Tempo
-1290 dias
-1335 dias

E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.
E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.
Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.
E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.
Então eu, Daniel, olhei, e eis que estavam em pé outros dois, um deste lado, à beira do rio, e o outro do outro lado, à beira do rio.
E ele disse ao Homem vestido de linho, que estava sobre as águas do rio: Quando será o fim destas maravilhas?
E ouvi o Homem vestido de linho, que estava sobre as águas do rio, o qual levantou ao céu a sua mão direita e a sua mão esquerda, e jurou por aquele que vive eternamente que isso seria para um tempo, tempos e metade do tempo, e quando tiverem acabado de espalhar o poder do povo santo, todas estas coisas serão cumpridas.
Eu, pois, ouvi, mas não entendi; por isso eu disse: Mestre meu, qual será o fim destas coisas?
E Ele disse: Vai, Daniel, porque estas palavras estão fechadas e seladas até ao tempo do fim.
Muitos serão purificados, e embranquecidos, e provados; mas os ímpios procederão impiamente, e nenhum dos ímpios entenderá, mas os sábios entenderão.
E desde o tempo em que o sacrifício contínuo for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias.
Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias.
Tu, porém, vai até ao fim; porque descansarás, e te levantarás na tua herança, no fim dos dias.
Daniel 12:1-13

 

Preste atenção: “E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo”. Aqui está falando da Grande Tribulação, onde Miguel se levanta em favor da Igreja (asas de grande águia para ir para o deserto [Apo 12], agora preste atenção nisso: “E ouvi o Homem vestido de linho, que estava sobre as águas do rio, o qual levantou ao céu a sua mão direita e a sua mão esquerda, e jurou por aquele que vive eternamente que isso seria para um tempo, tempos e metade do tempo, e quando tiverem acabado de espalhar o poder do povo santo, todas estas coisas serão cumpridas”. Ou seja, aqui nos mostra que o tempo da Grande Tribulação durará tempo, tempos e metade de um tempo, 3 tempos e meio, tempos são anos literais, 3 anos e meio. Resumindo, 3 tempos e meio é a Grande Tribulação, do 4° Selo do Apocalipse até o 6° Selo!

“E desde o tempo em que o sacrifício contínuo for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias”.

Yahusha está dizendo: olha, 1290 dias porquê é o período de grande tribulação (1260 dias) + 30 dias (julgamento da besta) = 1290 dias.

Nesses 30 dias a besta continua viva mas ao final de 30 dias, Yahusha desce com a igreja arrebatada para pelejar contra eles. Esse é o momento da batalha do “Armagedom” Har Megido em hebraico (monte megido).

“Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias”, por quê bem-aventurado aquele que chega até 1335 dias? Simplesmente porquê é o tempo do 4° selo do apocalipse até o 7° selo, o Milênio do Messias na Terra! Mas por quê 1335?

Após o julgamento da besta, e peleja jogando ela no lago de fogo junto com teu povo, ocorrerá o ajuntamento das nações restantes, e mais um julgamento, mas dessa vez para galardoar a Igreja, é o julgamento de Ysrael, e aqui estará os 12 discípulos do Messias, assim como Ele prometeu, e então após definir o galardão de todo o povo do Messias de acordo com a Obra feita em vida começa o Milênio e o reino do Messias com os Santos Eleitos, reinando sobre as nações restantes que não foram arrebatadas (ficando na terra durante o julgamento da Besta de 30 dias) e nem receberam galardão. Por isso 1335 dias!

Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos?
E Yahusha disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Ysrael.
Mateus 19:27,28

Então estes são as métricas que o Pai nos deixou para calcularmos o tempo do fim!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.